Pesquisadores anunciaram uma descoberta que pode ser considerada um marco na história da exploração espacial: pela primeira vez foi encontrado um corpo de água em estado líquido fora do planeta Terra. Mais importante ainda é que o achado foi feito em Marte, nosso vizinho e um dos corpos celestes mais próximos do nosso mundo.

o clima do planeta desde então esfriou devido à sua atmosfera rarefeita, deixando a maior parte de sua água presa sob o gelo

Trata-se de um lago subglacial, ou seja, um acúmulo de água de cerca de 20 km de extensão debaixo de uma camada de gelo no polo Sul do Planeta Vermelho. O que possibilitou essa descoberta foram as análises de informações coletadas pelo radar MARSIS, da Agência Espacial Europeia. Entre maio de 2012 e dezembro de 2015, o MARSIS foi usado para pesquisar a calota de gelo do sul de Marte. Ele enviava pulsos através da superfície e das calotas polares e media como as ondas de rádio refletiam de volta.

aCalota polar marciana debaixo da qual o lago foi encontrado

Era como a Terra?

Segundo os cientistas envolvidos na descoberta, isso indica que Marte já possuiu corpos de água em estado líquido em sua superfície no passado, permitindo a suposição de que o Planeta Vermelho já tenha sido muito mais parecido com a Terra algum dia. No entanto, o clima do planeta desde então esfriou devido à sua atmosfera rarefeita, deixando a maior parte de sua água presa sob o gelo.

“Provavelmente não é um lago muito grande”, disse o professor Roberto Orosei, do Instituto Nacional Italiano de Astrofísica, que liderou o estudo. O MARSIS não foi capaz de determinar a espessura da camada de água, mas a equipe de pesquisa estima que tem pelo menos um metro. “Isso realmente o qualifica como um corpo de água. Um lago, não algum tipo de água derretida preenchendo algum espaço entre a rocha e o gelo, como acontece em certas geleiras da Terra”, acrescentou Orosei.