A SpaceX havia programado para o sábado (17) o lançamento de um foguete Falcon 9 que levaria dois satélites do programa de criação de uma “rede de internet espacial”. Contudo, o voo foi remarcado porque, de acordo com agência espacial de Elon Musk, a tripulação precisou de “tempo extra para fazer os ajustes finais”.

Vale destacar que os propulsores utilizados são reutilizáveis e a companhia quer ter certeza de que eles podem levar uma carga novamente para a órbita da Terra. Além da estrutura para a web nos Microsat-2a e Microsat-2b, a ideia é levar um sistema espanhol de radar, o PAZ. “A equipe no Vanderberg (base da Força Aérea, na Califórnia) precisa de tempo adicional para realizar seus ajustes finais na carenagem atualizada. A carga útil e o veículo continuam íntegros. Devido aos requisitos da missão, o objetivo agora é lançar o PAZ no dia 21 de fevereiro”, confirma um tuíte.

O projeto Starlink tem como objetivo emitir sinal de web para todo o planeta com o uso de 12 mil sondas, dos quais uma parte deve operar a 1.120 km de altitude e outra a 320 km, em frequências diferentes — o que pode garantir cobertura total e ininterrupta ao redor de todo o globo. Em termos comerciais, há a projeção de 40 milhões de assinaturas até 2025, o que pode gerar uma receita de até US$ 30 bilhões. E a viagem da quarta-feira (21) promete ser o primeiro grande passo para esse plano ambicioso.

Cupons de desconto TecMundo: