O lançamento do mais poderoso foguete da atualidade, o Falcon Heavy, é um marco na exploração espacial e foi o segundo streaming mais visto no YouTube. O evento pode abrir caminho para a chegada da humanidade em Marte. Segundo o idealizador do projeto, Elon Musk, sua nave pode fazer muito mais e ele ainda revelou um easter egg que ninguém tinha notado, em entrevista coletiva após o feito histórico, no Space Center do Cabo Canaveral, na Flórida.

Projeto consumiu cerca de US$ 500 milhões, que ainda é pouco se comparado com os US$ 6 bilhões gastos pela NASA com o Saturn V nos anos 70

“O foguete pode lançar coisas diretamente até Plutão e além, sem necessidade de paradas. Nem mesmo é necessário um assistente de gravidade para isso”, assegurou o CEO da SpaceX e da Tesla. E ele parece ter razão, pois a terceira queima dos propulsores já levou o Falcon Heavy rumo a um cinturão de asteróides.

Ainda que tudo tenha dado certo, Musk destacou que o programa quase foi cancelado três vezes, devido aos desafios de design e dos gastos, que “foram um pouco maiores do que eu gostaria de admitir” — estima-se que todo o projeto tenha consumido pelo menos US$ 500 milhões. Pouco, se comparado com os US$ 6 bilhões gastos pela NASA no Saturn V entre 1967 e 1973.

falcon heavy spacex

O bilionário disse também que já planeja uma viagem tripulada com uma segunda versão da Dragon, sua cápsula espacial reutilizável. “Estamos querendo voar com tripulação até o final deste ano.” Em seguida, a ideia é trabalhar com o veículo com destino a Marte, batizado de ‘BFR’, e que deve começar os primeiros testes ainda em 2018, com possibilidade de experiência na órbita terrestre nos próximos três ou quatro anos.

Easter eggs e drones para resgate de destroços

Musk falou sobre a presença de um easter egg junto ao Tesla Roadster, enviado ao espaço com um “boneco motorista”, o “Spaceman” ou “Starman”, que “ouve” incessantemente a trilha de “Space Oddity", do David Bowie.

O traje especial usado pelo boneco enviado com o Falcon Heavy é de verdade e demorou três anos para ser produzido

“Se você olhar com atenção para o painel, vai notar que existe um pequeno Roadster (uma réplica Hot Wheels) com um pequeno homem espacial. Isso pode parecer bobo mas é divertido e acho que essas coisas bobas e divertidas são importantes… A imagem é algo que vai entusiasmar as pessoas em todo o mundo.”

spacex falcon heavyVeja ali em destaque o mini Roadster com o bonequinho dentro

Vale lembrar que é possível encontrar no carro a frase "Don't Panic" ("Não entre em pânico") e que nos circuitos do veículo estão as informações de que ele foi "feito por humanos na Terra". Vai que algum alienígena esbarra com a gente por aí né?

Printed on the circuit board of a car in deep space

Uma publicação compartilhada por Elon Musk (@elonmusk) em

Sobre o traje espacial utilizado pelo viajante, Musk afirmou que se trata mesmo de algo feito para ser utilizado por seres humanos e aguentar essa jornada. “É de verdade. Levou três anos para produzirmos aquele traje espacial… você pode simplesmente saltar em uma câmera de vácuo que tudo ficará bem.”

Para finalizar, o inventor adiantou a criação de um novo tipo de drone que a SpaceX vem desenvolvendo. O veículo seria utilizado para ajudar a recuperar as cápsulas Dragon, assim como suas carenagens e destroços. “Temos um barco especial para resgatar a carenagem, é como uma luva coletora gigante. Acho que podemos fazer algo parecido para a Dragon.”

Trajetória heliocêntrica, até sabe-se lá quando

O Falcon Heavy inicialmente levaria sua carga nas proximidades de Marte, com, segundo Musk, “uma minúscula chance de colisão”. Sua trajetória deveria circular o Sol à distância da órbita do Planeta Vermelho, porém, após a terceira queima dos propulsores, a nave agora transita entre Marte e Júpiter.

Confira abaixo um tweet de Musk falando sobre o ocorrido:

O novo rumo é um cinturão de asteróides e não há um destino definitivo e nem esperança de retorno. A ideia é que o Tesla Roadster e seu "passageiro" fiquem vagando indefinidamente pelo espaço até sabe-se lá quando — o voo foi para provar que é possível realizar essa viagem com fins comerciais, o que deve acontecer antes do que muita gente pensa,  já que a desmonstração foi bem-sucedida. Enquanto isso, podemos acompanhar tudo aqui debaixo (quando for possível, claro):

Cupons de desconto TecMundo: