Explorações espaciais não são tão simples de serem realizadas. Além de todo o trabalho que envolve tecnologias de todos os tipos, há um grande problema que os cientistas e astronautas enfrentem: a comunicação. Enviar informações através do espaço é uma tarefa complicada que exige a sincronia de uma série de fatores para funcionar devidamente.

Para essa DTN funcionar, devemos entender o que acontece nas comunicações normais entre computadores

É por isso que a NASA está desenvolvendo o que podemos chamar de internet interplanetária, cujo nome oficial é, na verdade, Disruption Tolerant Networking (DTN), ou Rede Tolerante a Interrupções em português. A DTN vai expandir nossa rede interconectada para todo o Sistema Solar e além.

Para essa DTN funcionar, devemos entender o que acontece nas comunicações normais entre computadores. Eles conversam entre si por meio de endereços de IP que, caso sejam interrompidos, os dados transmitidos são perdidos e devem ser reenviados a partir da fonte original.

selfie

Transmissão de informações

A grande sacada do DTN é que, caso a conexão entre dois dispositivos for perdida, os dados enviados são armazenados até que a ligação seja reestabelecida. Assim, ela não precisa ser reenviada desde sua fonte inicial, o que levaria muito mais tempo e daria muito mais trabalho. Com isso, missões espaciais seriam beneficiadas com um sistema de comunicação muito mais prático e ágil, desde aquelas na órbita da Terra, até possíveis naves que irão para Marte.

Os testes no sistema DTN estão sendo feitos, obviamente, na Terra. E para provar que a conexão funciona em locais remotos e longe de tudo, os pesquisadores levaram a aparelhagem para a Antártica, mais exatamente para a Estação McMurdo. A localidade foi bastante beneficiada pelo sistema, visto que internet normal lá seria quase uma impossibilidade.

Selfie nas alturas

O grande feito é que os cientistas conseguiram enviar uma selfie da Antártica para o espaço – mais exatamente a Estação Espacial Internacional (ISS) – usando DTN e um software instalado em um smartphone comum. A demonstração foi um sucesso e a foto foi recebida normalmente na ISS.

DTN fornece os meios para rotear dados entre dois pontos de extremidade dentro de duas redes individuais que não podem ter um caminho contínuo entre eles

“Esta demonstração realmente destaca o uso do DTN”, disse David Israel, um arquiteto de comunicações espaciais do Goddard Space Flight Center da NASA, em Greenbelt, Maryland.
“DTN fornece os meios para rotear dados entre dois pontos de extremidade dentro de duas redes individuais que não podem ter um caminho contínuo entre eles”.

A NASA pretende expandir o uso do DTN e desenvolver ainda mais aplicativos. A agência está trabalhando para padronizar o DTN por meio do Comitê Consultivo de Sistemas de Dados Espaciais e com a Força Tarefa de Engenharia da Internet, e lançou implementações de protocolos DTN através de software de código aberto.

Cupons de desconto TecMundo: