O caso da prisão do herdeiro da Samsung está longe de terminar. O executivo Lee Jae-yong, condenado por cinco anos em julgamento realizado na última semana, vai recorrer na tentativa de reduzir ou anular a pena.

De acordo com a agência Reuters, não há detalhes a respeito dos argumentos apresentados pela defesa. Porém, o julgamento deve ocorrer no máximo em quatro meses, tempo máximo em que Jae-yong pode permanecer preso antes de um novo veredito.

O filho do atual presidente da gigante sul-coreana foi condenado por múltiplas acusações de corrupção — suborno, ocultação de ativos no exterior, desfalque, perjúrio e obtenção de lucros a partir de atividade criminosa, só para citar alguns exemplos. As atividades estavam conectadas ao governo da ex-presidente Park Geun-hye, que sofreu impeachment no começo de 2017.

Caso você não tenha associado o nome à história, trata-se da figura que ironicamente perdeu o cargo por conta de um Galaxy Tab e mantinha ligações com uma seita local.

Cupons de desconto TecMundo: