Não é difícil encontrar pessoas com dificuldades para dormir. Em alguns casos isso pode estar associado a um quadro de insônia, mas também podemos enquadrar aqui um terrível mal dos tempos modernos: a luz emitida por smartphones, tablets e laptops.

Podemos dizer que nossos corpos adotam um padrão que nos coloca em alerta durante o dia e “desliga” algumas funções na parte noturna para que o cérebro entenda quando é hora de ficar acordado e quando chega o momento de dormir. Entretanto, olhar para as telas desses aparelhos antes de ir para a cama pode confundir a nossa cabeça e fazer com que ela imagine que não é mais necessário produzir melatonina.

Em linhas gerais, a melatonina é o hormônio responsável por dar ao nosso corpo dicas de que está na hora de dormir. Entretanto, a iluminação artificial pode provocar um pequeno caos nesse ciclo e, consequentemente, problemas de saúde caso isso aconteça em uma base diária. Claro, ainda há a possibilidade de recorrer a recursos como o f.lux e o modo Night Shift dos aparelhos da Apple para auxiliar nesse processo, mas ainda assim a melhor saída é se manter longe destes aparelhos quando o sono está chegando.

Não são apenas as iluminações que acabam provocando algum tipo de distúrbio do sono

Entretanto, estudiosos relatam que não são apenas as iluminações que acabam provocando algum tipo de distúrbio do sono. Receber um email de trabalho tarde da noite, por exemplo, pode ser prejudicial nesse processo de sonolência – e ainda mais destrutivo do que simplesmente diminuir a produção de melatonina.

Cupons de desconto TecMundo: