A Obi Worldphones — companhia cofundada por John Sculley, ex-CEO da Apple, e seus colegas — lançou hoje cedo seus primeiros dois smartphones: um “intermediário premium” e outro de entrada que devem chamar atenção de alguns mercados em desenvolvimento mundo afora. O modelo mais simples se chama SJ1.5 e o mais completo apenas SF1, ambos focados em mercados em desenvolvimento.

Como você pode notar pelas fotos, os smartphones da Obi têm um design bastante marcante e diferente do que temos no mercado atualmente. Contudo, lembram um pouco os aparelhos top de linha da primeira geração dos Lumia, da época em que a Nokia ainda era a fabricante responsável pelos dispositivos.

Em questão de especificações, o SF1 lembra um pouco o Moto X Play, também recém-lançado, mas pela Motorola. Ele conta com um processador Snapdragon 615 hexa-core e 2 GB de RAM em seu modelo básico. Contudo, será possível comprar o aparelho com 1 GB de RAM a mais e o dobro de armazenamento interno por um preço maior.

Infelizmente, em um primeiro momento, os smartphones dessa nova marca não devem chegar ao Brasil. Na verdade, nenhum mercado das Américas ou da Europa vai recebê-los por enquanto. A empresa comenta que os primeiros países a terem seus aparelhos nas prateleiras são: Vietnã, Tailândia, Arábia Saudita, Nigéria, Quênia, Tanzânia, África do Sul, Paquistão, Turquia, Índia e Emirados Árabes Unidos. As vendas começam em outubro.

Design chamativo

A maior proposta da Obi com seus smartphones é torná-los chamativos o suficiente para que os usuários sintam-se bem ao utilizá-los e, claro, fiquem com vontade de comprá-los quando os virem pela primeira vez. Sculley, entretanto, disse que “eles devem não apenas ter uma aparência legal, mas também devem ser perfeitos em termos de caimento e acabamento”, explicou o executivo ao The Verge.

Vale notar que SF1 tem uma tela elevada, pouco convencional entre smartphones modernos, e a marca usa isso como um ponto de destaque em sua propaganda, dizendo que o display é flutuante ou coisa assim. A ideia é deixá-lo mais próximo do usuário, nem que seja só um pouquinho.

Com isso, também foi possível conseguir mais espaço interno e espremer uma enorme bateria de 3.000 mAh por dentro, o que deve garantir uma autonomia de pelo menos dois dias sem dificuldades a esse modelo em específico, que ainda traz o QuickCharge da Qualcomm.

O SJ1.5 tem um design mais plástico enquanto seu irmão mais caro tem carcaça em metal. Contudo, sua aparência é ainda mais chamativa e se destaca pelas cores vivas nas quais ele deve ser disponibilizado. Confira as especificações dos dois modelos.

SF1

  • Processador: Snapdragon 615 64-bit hexa-core de 1,5 GHz
  • GPU: Adreno 405
  • RAM: 2 ou 3 GB
  • Armazenamento: 16 ou 32 GB + espaço para micro SD de até 64 GB
  • Tela: 5’’ Full HD JDI In-Cell IPS com 443 ppi e Gorilla Glass 4
  • Câmeras: traseira de 13 MP Sony Exmor IMX214 f/2.0 e frontal de 5 MP, ambas com flash
  • SO: Android Lollipop 5.0.2 com interface “simplificada”
  • Conectividade: WiFi, 3G, 4G, Bluetooth e dual-SIM (um micro e outro nano)
  • Bateria: 3.000 mAh

SJ1.5

  • Processador: MediaTek MT6580 quad-core 1,3 GHz
  • RAM: 1 GB
  • Armazenamento: 16 GB + espaço para micro SD de até 32 GB
  • Tela: 5’’ IPS curva HD (1280x720) e 294 ppi com Gorilla Glass 3
  • Câmeras: traseira 8 MP AF OV8865 f/2.2 com flash e frontal de 5 MP
  • SO: Android Lollipop 5.0.2 com interface “simplificada”
  • Conectividade: 3G, WiFi, Bluetooth e dual-SIM (ambos micro)
  • Bateria: 3.000 mAh

O SJ1.5 será vendido nesses países listados acima pelo equivalente a US$ 129 (R$ 460), o SF1 com 16 GB de armazenamento e 2 GB por US$ 199 (R$ 710) e o SF1 com 32 GB de espaço e 3 GB de RAM sairá por US$ 249 (R$ 888).

Cupons de desconto TecMundo: