Quem é mais fã de automobilismo e de tecnologia deve estar acompanhando com frequência as corridas da Fórmula E que estão rolando e, com elas, alguns eventos interessantíssimos que acontecem junto, como é o caso da Roborace – uma corrida feita com carros autônomos.

Há duas semanas, durante a etapa de Paris da F-E, o veículo sem piloto foi o primeiro desse tipo a andar nas ruas da capital francesa. Já com sua forma definitiva de competição, que faz com que tenha um aspecto bem peculiar, como a de um carro sem a parte onde, bem, deveriam ir as pessoas, ele ainda é estranhamente legal.

O Robocar, como é chamado, deu cinco voltas no circuito de 1,9 quilômetro e conseguiu fazer as 14 curvas sem qualquer intervenção humana.

O veículo é equipado com quatro motores elétricos que geram o equivalente a 400 cavalos de potência e é capaz de atingir velocidades superiores a 320 km/h. Para enxergar onde toda essa potência deve ser entregue, o Robocar conta com cinco sensores LiDAR, dois radares, 18 sensores ultrassônicos, seis câmeras e dois sensores óticos de velocidade. O cérebro do modelo é um NVIDIA Drive PX2 que faz a parte de processamento de dados, com uma IA capaz de fazer até 24 trilhões de funções em um segundo.

O Robocar já havia sido testado no México, em uma corrida que terminou com um dos veículos sofrendo um acidente e com seu visual de protótipo. A ideia da categoria é estimular o desenvolvimento da inteligência artificial e da programação da direção autônoma para veículos de rua. Ele deve aparecer de novo no próximo ePrix da Fórmula E, que vai acontecer em Berlim, no próximo fim de semana.