Roborace: não é nada fácil fazer uma corrida de carros elétricos autônomos

1 min de leitura
Imagem de: Roborace: não é nada fácil fazer uma corrida de carros elétricos autônomos
Avatar do autor

Corridas automotivas já são por si próprias algo bem desafiador. Colocar mais de uma dezena de carros em alta velocidade na pista é algo arriscado e que exige grande habilidade dos pilotos. Agora imagine esse mesmo cenário com grande potencial caótico, mas substitua os carros e motoristas convencionais por veículos autônomos. Isso é a Roborace.

A ideia foi concebida há um tempo atrás, mas apenas agora ela começa a ser demonstrada na prática, mas em um estado de testes ainda – ou Beta, se preferir. O conceito, criado por YotaPhone, é que o campeonato seja a abertura da Formula E, uma categoria do automobilismo que conta com carros elétricos.

Como já dissemos, trata-se de algo muito, muito desafiador. O próprio conceito de automóveis autônomos já é muito complicado, quem dirá uma corrida a centenas de quilômetros por hora com eles. Para mostrar a evolução, passo a passo, a equipe por trás do Roborace lançará uma websérie em formato de documentário que mostra as dificuldades do processo. O primeiro episódio pode ser visto abaixo:

Em muito tempo de testes, a equipe conseguiu com que o veículo atingisse mais de 100 km/h na pista, mesmo depois de muitos problemas técnicos com a bateria e madrugadas sem sono para consertar em tempo para a demonstração. Talvez em futuro próximo, o Devbot, o carro autônomo de alta performance, consiga estrelar ao lado de outros em uma corrida que pode ser um grande marco do automobilismo.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Roborace: não é nada fácil fazer uma corrida de carros elétricos autônomos