Quando a totalidade da rede web da Coreia do Norte ficou offline, todo mundo começou a suspeitar que o governo dos EUA estivesse por trás disso. Apenas dois dias antes, Barack Obama tinha prometido uma resposta proporcional aos ataques supostamente norte-coreanos ao estúdio Sony Pictures. Agora que o país voltou à web, alguns relatórios já mostram que a probabilidade de o governo dos EUA ter iniciado uma ciberguerra é pequena.

É possível afirmar isso porque a rede da Coreia do Norte tem sofrido ataques DDoS há cerca de uma semana, mas eles só conseguiram derrubar a rede do país ontem. Os primeiros registros mostram que esses ataques já estavam em curso antes mesmo de o FBI responsabilizar a Coreia do Norte pelas investidas à Sony Pictures.

Um governo derrubaria a web norte-coreana mais rápido

Além do mais, como toda a internet da Coreia do Norte é provida por uma empresa chinesa que tem apenas uma única conexão ao país, não levaria uma semana para que os EUA conseguissem derrubar toda a internet no país asiático. Qualquer governo no mundo faria isso em minutos e os efeitos seriam bem mais duradouros. Atualmente, a Coreia do Norte já está completamente online novamente.

De acordo com a Arbor Networks, especialista em DDoS, os ataques que derrubaram a internet norte-coreana não são obra de nenhum governo, mas sim de grupos de hackers comuns. Uma seção do Anonymous inclusive já assumiu a responsabilidade pelo ataque. O grupo Lizard Squad postou no Twitter uma comparação entre a Xbox Live e a Coreia do Norte. A rede da Microsoft teria muito mais capacidade, o que faria da rede norte-coreana praticamente uma “colher de chá”.

Cupons de desconto TecMundo: