O maior medo de grandes companhias, no que toca a segurança, é o ataque hacker: como você pode ler aqui, além de perder um montante substancial em dinheiro, as empresas perdem algo muito mais importante quando sofrem na mão de crackers, que é a reputação.

Hoje, uma notícia vai deixar as equipes de segurança e TI mais tranquilas: um dos vendedores de ataques hackers mais popular da internet acabou de ser retirado do ar. Além disso, duas pessoas — gerenciavam o site que vendia uma plataforma vDOS — foram presas.

A ação aconteceu por meio de uma investigação do FBI, que contou com a ajuda da polícia de Israel. De acordo com a investigação, os presos, Yarden Bidani e Itay Huri, já conseguiram arrecadar mais de US$ 618 mil com o serviço em apenas dois anos. Isso são mais de R$ 2 milhões, em conversão direta.

vDOS?

A vDOS é uma plataforma desenvolvida para realizar ataques de negação de serviço, também conhecidos como DDoS. É como um "booter" voltado para derrubar sites, totalmente simples de comprar e operar. Tudo era feito por meio do site homônimo, vDOS, que além do dinheiro arrecadado, já coordenou mais de 150 mil ataques DDoS.

Segundo o especialista em segurança Brian Krebs, em nota no próprio blog, tanto Bidani quanto Huri não foram cuidadosos sobre os próprios rastros, mesmo vendendo uma plataforma que poderia irritar — e irritou — muita gente. O site que a plataforma se encontrava era conectado em um servidor, e este servidor estava "linkado" a Huri, com email e notificações SMS para o cracker.

Os crackers estão sob prisão domiciliar por 10 dias

Quer mais? Quando o especialista comenta que Bidani e Huri não foram cuidadosos, ele está "elogiando", já que ambos praticamente não se esconderam: eles escreveram documentos técnicos explicando ataques DDoS, o perfil (já deletado) de Bidani no Facebook possuía referências ao pseudônimo AppleJ4ck (nome de quem liderava o site vDOS) e, por fim, no próprio site de ataque hacker havia um alerta avisando aos compradores que eles não atacavam domínios de Israel, já que era "a casa do dono".

Home do vDOS

Situação atual

Após as investigações do FBI e da prisão realizada pelas autoridades de Israel, Bidani e Huri pagaram fiança e estão fora da cadeia. Contudo, eles estão sob prisão domiciliar por 10 dias, tiveram os passaportes confiscados e não podem usar qualquer meio de telecomunicação por 30 dias.

Não há informações se ambos estão encarando uma possível extradição para os Estados Unidos, para enfrentar as acusações no sistema judicial norte-americano.

Cupons de desconto TecMundo: