Imagine você, economizando uma grana violenta para comprar o iPhone 6 e, assim que começa a conviver com o aparelho, descobre que está desenvolvendo uma alergia aos materiais presentes no smartphone. Essa é a história de Mark Watson, de 37 anos, que está culpando a Apple por trazer a grave reação alérgica ao próprio corpo.

"Você não espera que um produto da Apple vá te dar brotoejas. Você também não espera simplesmente ser alérgico ao próprio celular", comentou Watson ao Mirror.

As erupções cutâneas, manchas vermelhas que coçam muito, apareciam em qualquer lugar que o iPhone ficava encostado — e até na parte exterior da coxa, onde o aparelho costuma repousar dentro do bolso. Após tentar melhorar a situação com cremes, Watson acabou indo ao médico. Após exames, foi descoberto que o homem era alérgico ao níquel do celular.

"Eu comecei a entrar em pânico. As erupções ficavam maiores e coçavam cada vez mais, ficando também mais doloridas. Eu fiquei preocupado que isto poderia ser um problema de saúde mais grave", disse Watson. "Agora eu não saio mais da minha casa com o meu iPhone. Só no trabalho, e tenho que deixá-lo em cima da mesa".

Segundo o Mirror, ele não pensa em processar a Apple. Contudo, busca uma compensação financeira pela compra ou outro smartphone. A Maçã comenta que a "possibilidade de reações alérgicas" é mencionada no manual do aparelho e no contrato de termos e condições — por isso, não há o que fazer.

Sobre a resposta da Apple, Watson diz que procurou "a palavra 'níquel' no site deles e não apareceu nada".

A Apple deveria ressarcir este homem com alergia ao iPhone 6? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: