Com estreia programada para a próxima WWDC junto ao iOS 8.4, o novo sistema de músicas por streaming da Apple não deve ser totalmente pago. Mesmo supostamente disposta a incentivar a assinatura desse tipo de serviço, a empresa deve ofertar aos consumidores planos gratuitos e a possibilidade de escutar algumas faixas sem ter que pagar nada por isso.

Até o momento, não são claras quais as restrições que a companhia da Maçã vai impor a esse sistema gratuito. A manutenção de tais opções faz sentido quando levamos em consideração sua presença na versão atual do Beats e no fato de que elas são oferecidas por grandes nomes do mercado, como o Spotify e o Rdio.

Segundo informações obtidas pelo site Re/Code, a companhia contratou nomes como o DJ Zane (da BBC Radio 1) e o DJ Zane Lowe, entre outro profissionais da área, para reforçar a qualidade de suas listas de reprodução personalizadas. Além disso, a companhia pretende trazer o serviço iTunes Radio a uma grande variedade de países usando táticas semelhantes.

Conteúdo criado pelos usuários

Aparentemente, o novo serviço vai permitir que assinantes criem seleções de músicas e  as compartilhem por streaming com usuários gratuitos. No entanto, a opção deve ficar restrita a faixas específicas, já que as gravadoras devem querer manter sucessos fora do alcance dos planos que não envolvem pagamentos.

Em geral, as informações divulgadas pelo Re/Code não chegam a surpreender, embora ajudem a traçar melhor o que a Apple pretende com o novo serviço. Resta esperar por novas informações ou pelo anúncio oficial — que deve acontecer em junho — para descobrir o que a empresa reserva nesse sentido.

Cupons de desconto TecMundo: