O Nexus 6 conta com especificações verdadeiramente parrudas de hardware. E já sabemos: o aparelho desenvolvido por meio de parceria entre Motorola e Google quase teve um sensor biométrico acoplado à sua carcaça. Mas, afinal, por que o acessório não faz parte do smartphone com OS Android?

De acordo com Dennis Woodside, CEO da Motorola, uma das responsáveis pela ausência de um leitor de digitais no Nexus 6 é a própria Apple. Em entrevista ao site The Telegraph, o executivo afirmou que a tecnologia de medição biométrica estava sendo desenvolvida pela Motorola em conjunto com a Authentec ainda em 2011 – os planos de ambas as empresas era apresentar o sensor junto do smartphone Atrix 4G.

Mas em 2012 tudo mudou. A Apple comprou a empresa por trás do desenvolvimento do TouchID por nada menos que US$ 356 milhões. Sob os olhos de Woodside, a Athentec era a melhor fornecedora destes tipos de acessórios na época. “O [suporte traseiro do Nexus 6] iria ter um sistema de leitura de impressões digitais, e a Apple comprou a melhor fornecedora”, explicou o executivo, que enxerga o negócio feito pela "Maçã" como um dos motivos da ausência do sensor.

As alternativas de empresas com tecnologias capazes de executar medições biométricas eram escassas e também não estavam preparadas para as exigências da Motorola. Assim, ainda segundo Woodside, a Apple “abocanhou” a melhor companhia do setor e acabou deixando o Nexus 6 com leitor de impressões digitais algum.

Uma parceira junto da Synaptics chegou a ser formada para o desenvolvimento de um "swipe" biométrico para o dispositivo Android; os planos, porém, não foram concretizados (veja mais aqui). Não se sabe se a Motorola abandonou completamente a ideia. Veremos aparelhos da linha Nexus 2015 com leitores de impressões digitais?

Cupons de desconto TecMundo: