(Fonte da imagem: Divulgação/Chipworks)

Você já conheceu o novo iPad e várias novidades sobre os aplicativos e a bateria do tablet, mas falta outra área essencial para que ele seja um dos grandes aparelhos do mercado atual: o processador. O A5X, substituto do já bastante usado A5, é o grande responsável por fazer com que jogos e vídeos de qualidade rodem sem problemas no mais novo xodó da Apple.

E o pessoal do Chipworks quis uma análise profunda: o site desmontou o processador e tentou explicar o porquê de tanta expectativa em torno de seu funcionamento, que seria superior ao Tegra 3. O que mais impressiona à primeira vista é o tamanho: fabricado a partir de uma arquitetura de 45 nm (aposentada por outras empresas há alguns anos, que já passaram para 28 nm), o A5X ocupa uma área de 165 mm² – número considerado bastante alto para padrões atuais.

(Fonte da imagem: Divulgação/Apple)

Uma curiosidade mais técnica é o posicionamento da placa de memória DRAM, que foi para o outro lado do chip. Não se sabe o porquê da adoção disso pela Apple, mas algumas teorias dizem que o desempenho do aparelho é prejudicado por isso, já que a comunicação entre sistema e memória fica mais complexa e demorada.

Além disso, a análise mostra que o desempenho do processador móvel como GPU pode se equiparar a grandes modelos para computadores – mas que atualizações em sua potência serão bastante limitadas, já que sua arquitetura de fabricação está defasada. A nova aposta do site, portanto, é que um futuro iPhone traga um processador ainda mais moderno.

Cupons de desconto TecMundo: