A Apple apresentou o iPhone há 10 anos e, desde então, o portátil revolucionou de vez os telefones celulares e rendeu cifras absurdas para a companhia fundada por Steve Wozniak e Steve Jobs. Contudo, ele não surgiu com a pretensão de ser a principal fonte de renda da empresa, que já contava com outros produtos e, depois disso, apresentou novos gadgets que não tiveram o mesmo sucesso do smartphone.

Assim, é natural pensar que o sucesso dos smartphones não vai durar para sempre. Segundo o Business Insider, a Apple imagina que a tecnologia a suplantar os smartphones no futuro será a realidade aumentada. Mais especificamente, óculos dotados de recursos para interagir com o mundo real.

A lição do iPod

Quando o iPhone foi lançado, o grande destaque do mundo da tecnologia portátil era o iPod touch. A Apple não tem um histórico de lançar produtos para canibalizar os seus próprios gadgets, portanto, o lançamento do iPhone veio como um projeto para “matar” o reprodutor multimídia inteligente — e foi bem sucedido.

Agora, porém, o cenário é mais complicado, afinal o iPhone tem um destaque (e uma rentabilidade) que o iPod nunca teve. Isso demanda muito mais cuidado nos próximos passos da Apple, mas eles já podem ser previstos com base nas recentes aquisições e lançamentos de software da empresa.

Realidade aumentada

Tim Cook é um entusiasta da realidade aumentada (RA) e já deixou isso claro em alguns momentos. Apesar de reconhecer que muita coisa ainda precisa acontecer para que a RA vingue de fato, o presidente da Apple acredita que "a AR é tão importante quanto" o smartphone.

Tim Cook acredita que a realidade aumentada é tão importante quanto o smartphone, o que já indica possíveis movimentos futuros da Apple

Voltando para o presente, temos o lançamento no mês passado do ARKit, o kit de desenvolvimento em realidade aumentada da Apple. Em suma, esta ferramenta permite que desenvolvedores criem aplicações para esta tecnologia, sugerindo que a companhia prepara investimentos mais sérios no âmbito da RA para algum momento em breve.

Isso reacende a possibilidade de a companhia apresentar ao mundo um “Apple Glasses”, ou seja, óculos inteligentes e dotados de suporte para a realidade aumentada. Somando isso às aquisições de empresas como a Metaio, que desenvolve RA, e a SensoMotric Instruments, responsável por criar óculos inteligentes com sistema de rastreamento de olhos, os rumores sobre um par de óculos smart da Maçã ganham ainda mais corpo.

Previsões para o futuro

Se os analistas preveem que o mercado de smartphones pode crescer apenas 3% ao ano até 2021, ao longo dos próximos dois anos e meio, espera-se que o mercado de headsets cresça incríveis 198%. Esse panorama pode ser mais um elemento a justificar os movimentos da Apple rumo à realidade aumentada, mostrando que a empresa se prepara para uma nova grande mudança de plataforma.

Todos esses pequenos passos da Apple e as falas de Cook indicam que a empresa de fato acredita que a realidade aumentada pode ser a tecnologia capaz de "matar" o iPhone. A pergunta que fica é: será que a Maçã conseguirá repetir o sucesso alcançado com o iPhone quando os smartphones se tornaram a tecnologia da vez?

Cupons de desconto TecMundo: