Na última segunda-feira (27), Tim Cook participou do WSJ.D, conferência de tecnologia do Wall Street Journal, e falou um pouco sobre os novos lançamentos da empresa e as funcionalidades implementadas recentemente, incluindo o Apple Pay, a Apple TV e o esperado Apple Watch. Sobre o relógio inteligente da Apple, o CEO disse que está empolgado com a vinda do aparelho e, finalmente, deu algumas dicas do que esperar da duração da bateria do dispositivo vestível.

Apesar de se recusar polidamente a dar detalhes específicos sobre o item, Cook se esforçou um pouco para introduzir novas informações sobre o que se pode esperar da bateria do Apple Watch, já que antes nada havia sido divulgado sobre o tema – e o mercado fervilhava com especulações. O chefão da empresa contou que ele espera que as pessoas usem tanto o aparelho que acabem tendo que fazer cargas em um período curto de tempo. “Você vai ter que carregá-lo diariamente”, disparou Cook.

A longevidade da bateria é um assunto que vem sendo questionado desde que o produto foi anunciado, durante o evento da Apple em 9 de setembro. Boatos dizem que, inicialmente, a empresa tinha pretensões de que o Apple Watch durasse três a quatro dias com a carga completa, mas o que se espera agora é algo mais próximo da bateria do iPhone – que geralmente o usuário deixa carregando durante a noite.

Para compensar, a Apple fez com que o ato de alimentar a bateria fosse o mais descomplicado possível, utilizando uma conexão na parte de baixo do relógio que se atrela facilmente a um carregador magnético. Cook aproveitou a ocasião para elogiar a visão do designer Jony Ive e da sua equipe ao criar o visual do aparelho, tornando o Apple Watch algo mais pessoal e “fashion” do que um gadget apenas para o público geek.

Cupons de desconto TecMundo: