Lembra-se dos rumores que indicavam a existência de múltiplos modelos de iWatches? Pois bem, agora novas informações vêm para contrariar alguns dos dados revelados no fim de junho.

Segundo o Economic Daily News, a Apple estaria sim trabalhando em mais de um modelo de seu smartwatch – de fato, ela estaria desenvolvendo três deles. Além disso, no lugar das opções de 1,5 e 2,5 polegadas, temos um iWatch de 1,6 polegadas e dois de 1,8 polegadas; um deles com tela de safira e outro não. Contrariando outro rumor recente, o site reforça que os iWatches devem chegar ainda no terceiro trimestre do ano (e não em novembro).

Uma informação como essas, de fato, faria bem mais sentido do que os tamanhos revelados anteriormente. Principalmente quanto ao enorme modelo de 2,5 polegadas que pode acabar sendo grande demais para ser usado no pulso de maneira confortável. Ao mesmo tempo, a tela de safira, que parece estar virando “padrão” da Apple para seus melhores modelos, faria sentido para a existência de um terceiro relógio.

Sobre smartphones, tablets e sensores da nova geração

Aproveitando a questão da tela de safira, vale notar que o uso do material no iWatch seria uma maneira de abrir caminho para o mesmo no caso do iPhone 6 de 5,5 polegadas. Outra novidade pequena vazada por eles tem relação ao iPad Pro de 12,9 polegadas: este ainda estaria sendo desenvolvido pela empresa, com precisão de ser anunciado oficialmente no fim do ano.

Agora, o que há em comum entre todos esses aparelhos da Apple? Segundo o site, todos farão uso de sensores de toque da “próxima geração”, que serão fornecidos pela TPK. A nova tecnologia passaria a usar tinta de nanofios de prata, um material com propriedades muito mais condutoras, o que permitiria à Maçã colocar menos sensores nos aparelhos sem perda de qualidade – o que, por sua vez, permitirá que os dispositivos sejam mais finos do que nunca.

É claro que, como estamos falando de uma enorme quantidade de rumores, é uma boa ideia ficar “com um pé atrás”. Mesmo assim, todas as informações parecem ser, no mínimo, bastante plausíveis. Resta esperar para sabermos o que é verdade ou não.

Cupons de desconto TecMundo: