Produtos falsificados abocanharam mais de US$ 500 bilhões das importações em todo o mundo em 2013, segundo relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico. De acordo com processo recente da Apple, cerca de 90% dos carregadores de iPhone vendidos via Amazon também não são legítimos. Por esses e tantos outros casos é que a rede varejista tomará novas medidas para deter esse tipo de crime em suas lojas virtuais.

Uma das ações será a camada extra de verificação do registro dos vendedores. Atualmente, é comum camelôs digitais criarem várias contas fake e as usarem momentaneamente para explorar produtos ilegais. Além disso, o processo para provar que tais itens realmente são cópias baratas de objetos documentados é moroso e muitas vezes não vale a pena para os donos de marcas.

Apple diz que 90% de seus carregadores "oficiais" vendidos na Amazon são imitações

Então, a partir de agora, a Amazon deve pedir para os comerciantes uma lista de lugares físicos onde os produtos possam ser encontrados, já no registro inicial. Esse tipo de confirmação vem sendo experimentado ao longo do ano com a Nike.

Parceria com indies e majors

Nem mesmo os milhões de dólares gastos anualmente pela Amazon em engenharia de software, investigadores e especialistas em cópias são suficientes para barrar os falsificadores. Então, a companhia precisa atuar também em outras frentes, como se aliar aos independentes e às grandes marcas, inclusive nos tribunais.

Neste mês, por exemplo, a rede varejista se uniu a Randy Hetrick, dono dos kits de suspensão para exercícios TRX Training Systems, para processar três pessoas, acusadas de anunciar imitações do produto no e-commerce da gigante.

Pequenos inventores são alvos fáceis para os falsificadores, a exemplo da TRX Suspension Training Home Gym, que faz material para exercícios

Outra manobra importante é a de convencer as majors a continuarem comercializando seus itens. A Amazon já estaria com grupos montados especialmente para atender grandes marcas, a exemplo da Major League Baseball e da National Football League, e outros importantes contatos na Europa.

Ajuda dos consumidores

A expectativa é de que as práticas ilegais aumentem e a tendência é que o número de produtos e incidências ilegais continuem em redes como Amazon, Alibaba e EBay. Por isso, a contribuição de quem compra é fundamental para diminuir as falsificações na rede.

Para você identificar imitações, a primeira coisa a fazer é observar atentamente as pequenas variações dos nomes de marcas famosas, seja em logos ou em endereços da web. Os valores, que costumam ser bem abaixo dos normalmente praticados na maioria das lojas, são outras razões para desconfiar. Reportar as pessoas má-intencionadas na rede também ajuda bastante a amenizar o problema.

Cupons de desconto TecMundo: