Os Amiibos realmente são um fenômeno. Quem gosta de colecionar bonecos e enfeitar a prateleira para exibi-la a todos os amigos visitantes sabe que não é fácil conseguir todas as variações desses itens da Nintendo. No Brasil, isso é especialmente complicado porque, como sabemos, a Big N tem representação zero por aqui, e nós dependemos diretamente da importação (e desse dólar gigante). A empresa japonesa acabou de divulgar os números referentes aos Amiibos em escala mundial, e eles são impressionantes: 20,5 milhões vendidos.

A companhia não é lá de compartilhar esses dados, mas, num ato de generosidade, soltou um relatório financeiro em PDF no qual apresentou as informações. Além das 20,5 milhões de unidades de Amiibos, 21,5 milhões de cards foram comercializados em escala mundial.

Num contexto utópico, você entraria em qualquer loja que vendesse artigos relacionados ao mundo dos games e encontraria todos os Amiibos que queria para completar sua coleção. Mas, infelizmente, sabemos que as coisas não são bem assim (e, novamente, isso leva um asterisco no Brasil).

Confira os Amiibos mais raros!

Os personagens mais raros em formato de Amiibos, de acordo com levantamento do Destructoid, são os seguintes, divididos em preços:

US$ 20 ou mais

  • Pit
  • Villager
  • Little Mac
  • King Dedede

US$ 30 ou mais

  • Palutena
  • Hammer Slam Bowser
  • Turbo Charge Donkey Kong
  • Rosalina

US$ 50 ou mais

  • Dark Hammer Slam Bowser
  • Dark Turbo Charge Donkey Kong
  • Gold Mario
  • Mega Yoshi

Aqui no Brasil, com esse dólar astronômico, é difícil encontrar esses bonecos por menos de R$ 100...

Você também é pirado nesse fenômeno chamado Amiibos? Comente no Fórum do TecMundo.