Como usar o Ad-Aware 2008

Desvendando os truques de um dos mais eficazes protetores contra espiões.
  • Visualizações2.046 visualizações
Por Fabio Jordão em 5 de Novembro de 2008

Todos já sabem, na internet há várias pessoas com boas intenções, mas em contra partida existem aquelas que querem apenas destruir com o computador do internauta. Independente de quem esteja por trás das atividades maléficas, os usuários que saem prejudicados sempre são os internautas. Em decorrência do constante crescimento de pragas e pequenos programas que estragam os computadores, é que surgiu a idéia de criar um eficiente anti-spyware.

O Ad-Aware já conquistou uma vasta quantia de usuários e isso tem um motivo: a facilidade unida à eficácia que o programa fornece. A nova versão (2008) do Ad-Aware traz uma bonita interface para utilização e o melhor, tudo em português. Veja a seguir como executar as principais tarefas do programa.

Ad-Aware 2008

Antes de descrever como utilizar cada recurso do Ad-Aware é importante frisar que ele é dividido em abas, as quais possuem subopções específicas.

Estado

A primeira aba mostra os detalhes do modo de funcionamento, da versão que você possui, da análise do sistema e da licença do programa. É aqui que você fica sabendo o quanto está protegido e se necessita atualizar o aplicativo. Há uma subseção aqui relacionada as estatísticas, onde você confere quantas pragas foram detectadas na última análise e a data da varredura. Já a última subopção desta aba faz referência aos dados gerais do computador, como a configuração de hardware, do sistema e os principais arquivos que seu computador utiliza.

O que está desativado e ativado

Execute uma verificação

Analisar

Como o nome já diz, esta aba é a mais importante do programa. Responsável pela análise, a quarentena e os eventos programados, a guia “Analisar” fornece modos fáceis de manter o computador livre dos spywares. Na primeira subseção há os modos: inteligente, completo e personalizado de varredura, cada qual com um método diferente de análise. É também nesta primeira parte que você pode agendar uma verificação de arquivos.

 

A subseção “Quarentena e Ignorar” exibe os itens que porventura já foram detectados como infectados e que estão em prazo de exclusão, além de exibir os itens que você atribuiu como inofensivo — os quais ficam classificados como ignorados. Já a área “Programador” mostra as tarefas que você agendou para o Ad-Aware executar futuramente.

Análise rápida e fácil

Ad-Watch

Este recurso é o monitor em tempo real do Ad-Aware, porém não vale nem a pena comentar a respeito dele, porque ele só funciona nas versões Plus e Pro do programa. Portanto, se você não possui uma licença paga do programa, nem perca seu tempo acessando esta aba.

Actualização Web

Os comentários sobre esta aba são irrelevantes, visto que ela tem uma única função: baixar as mais recentes informações para detecção de pragas e novos arquivos para o perfeito funcionamento do Ad-Aware.

Ferramentas e Plug-ins

A versão gratuita do Ad-Aware 2008 não disponibiliza as ferramentas os usuários, pois tais utilidades são acessíveis apenas na versão Pro. Há um plug-in que já vem por padrão instalado no novo Ad-Aware, é o TrackSweep. A tarefa do plug-in é excluir todo o histórico e dados que você recebeu da internet. A principio, o programa informa ser compatível com o Internet Explorer, Opera e Firefox, sendo que ele não mostra quais as versões dos navegadores são suportadas.

Limpando dados do navegador

Configurações

A última aba do Ad-Aware 2008 é uma seção destinada apenas para os usuários que conheçam muito a fundo o funcionamento do programa, pois são recursos que alteram totalmente o mecanismo do aplicativo. A única coisa que talvez seja recomendável alterar nesta aba é a página principal dos navegadores e o mecanismo de busca que devem utilizar, para alterar essas opções é só acessar o item “Browsers”.

Simples e fácil não? O Ad-Aware é assim, sem segredos, eficiente no que promete e gratuito. Faça bom proveito!



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!