A Forbes divulgou uma curiosa lista com os youtubers mais rentáveis de 2015. A seleção traz os criadores de conteúdo que mais ganharam dinheiro neste ano diretamente a partir de vídeos ou de canais no site de armazenamento e compartilhamento.

Segundo o site, a maior parte dos rendimento é de anúncios, como vídeos patrocinados ou produtos que aparecem como "jabá" nas produções. Porém, alguns youtubers possuem a própria linha de produtos ou uma série de livros. Vale lembrar que essa grana não foi sujeita a cálculos de taxas ou custos, ou seja, não é o valor líquido que cada um leva para casa.

Alguns dos nomes você provavelmente não conhece, já que não fazem sucesso no Brasil. Outros, como o primeiro lugar da lista, já são verdadeiros fenômenos mundiais.

Confira a lista e já se prepare para assinar alguns dos canais abaixo.

10. Rosanna Pansino: R$ 9,5 milhões

A chef autodidata começou a postar tutoriais de receitas usando também a ciência para explicar como a gastronomia pode ser aperfeiçoada. Ela já é parceria comercial de uma empresa de confeitaria.

9. Roman Atwood: R$ 9,5 milhões

Atwood faz "pegadinhas" no YouTube e já conquistou mais de sete milhões de assinantes no canal. Ele já estrelou um comercial publicitário para a Nissan.

8. Lilly Singh: R$ 9,5 milhões

Singh atua como Superwoman no YouTube. Ela faz comédia stand-up e brinca bastante com a própria nacionalidade (os pais são indianos que migraram para o Canadá). Ela também começou uma carreira musical.

7. Michelle Phan: R$ 11,4 milhões

Phan é a pioneira em canais de tutorial de maquiagem, ensinando você a se parecer com celebridades ou personagens. Na maioria das vezes, os ganhos vão para investimentos em projetos e linhas de cosméticos.

6. KSI: R$ 17,1 milhões

O britânico Olajide Olatunji é um comentarista de games que usou a popularidade do canal para começar também uma carreira musical cantando hip-hop. Até agora, as duas formas de conteúdo são bem sucedidas.

5. Rhett & Link: R$ 17,1 milhões

A dupla de engenheiros Rhett McLaughlin e Charles Lincoln Neal III mudou radicalmente de vida quando começaram a fazer vídeos de comédia no YouTube. Com uma idade pouco convencional para começar (quase 40 anos), eles já rodaram comerciais para grandes marcas e ganharam a posição de direito na lista.

4. Lindsey Stirling: R$ 22,8 milhões

A violinista e dancarina começou a postar vídeos de si mesma em 2007 tocando e dançando depois que um contrato com uma gravadora fracassou. Virou um fenômeno e até rejeitou o contato da mesma empresa que a recusou antes. Doce vingança.

3. Fine Brother: R$ 32,3 milhões

Você já deve ter visto alguma produção dos irmãos Benny e Rafi Fine aqui no TecMundo: entre outros produtos, eles criam o "Crianças reagem a", em que tecnologias de outra geração são mostradas a meninas e meninos inocentes e sinceros. Além do canal, eles foram para a "concorrência" e ganharam um programa na Nickelodeon.

2. Smosh: R$ 32,3 milhões

Ian Hecox and Anthony Padilla se conhecem desde quando eram crianças, na Califórnia. Agora, eles se reinventaram como uma dupla que realiza esquetes baseadas no universo Pokémon, The Legend of Zelda, Super Mario Bros. e muito mais. Já são cinco canais derivados, incluindo um em espanhol, e um longa-metragem que saiu em julho.

1. PewDiePie: R$ 45,6 milhões

Esse é o grande fenômeno do site de vídeos. O sueco Felix Sjellberg é bastante carismático no ar, mas não costuma dar muitas entrevistas ou fazer aparições em muitos eventos. Para você ter uma ideia dos números, ele foi o primeiro youtuber com mais de 10 bilhões de views.

Cupons de desconto TecMundo: