Depois de incomodar as gigantes no segmento de smartphones, a fabricante chinesa Xiaomi deve voltar as atenções em 2016 também para os notebooks. Porém, a empresa não quer partir para cima das rivais sem cautela, ainda mais por conta da competitividade da área e a inexperiência própria.

Qual a solução? Segundo o site WCCF Tech, a resposta já existe e até já estaria com a mão na massa. O secretário-geral da Aliança de Smartphones da China afirmou que a Xiaomi contratou um executivo que era Oficial Sênior do mercado de laptops da também chinesa Lenovo, o atual maior nome do mercado de notebooks.

O nome do novo funcionário não foi divulgado, mas ele deve ser o responsável não só por aconselhar, mas também para tomar as principais decisões da marca no mercado. A ideia da contratação também é tornar a Lenovo o grande rival da empresa, justamente por ser a atual primeira colocada e um modelo a ser seguido dentro e fora da China.

O lançamento do primeiro modelo dele acontecer em 2016 e, segundo rumores, pode contar com Linux ou até com uma versão da MIUI (ou seja, Android) como sistema operacional.

Você compraria um notebook fabricado pela Xiaomi? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: