A chinesa Xiaomi já é um fenômeno: a empresa conquistou o terceiro lugar entre as maiores fabricantes de smartphones do mundo, começou a expandir os mercados pra valer (inclusive no Brasil) e bate recorde atrás de recorde no lançamento de novos aparelhos. Mas quem disse que ela está satisfeita só com isso?

Em uma fala durante uma conferência sobre internet na China, o CEO da Xiaomi, Lei Jun, falou um pouco sobre as próximas ambições da companhia. A principal é nada menos do que ser a maior fabricante de smartphones do mundo pelos próximos cinco ou dez anos, ultrapassando Apple e Samsung.

A previsão é que até 200 milhões de unidades de smartphones da Xiaomi tenham sido vendidas em 2015 — e olha que a companhia tem somente quatro anos de idade, sendo que o primeiro celular foi lançado um ano depois.

O executivo falou ainda sobre comprometimento: só no ano passado a Xiaomi pediu o auxílio de 25 companhias com o objetivo de melhorar todo o ecossistema de hardware da empresa, desde monitoramente de rede até sensores de aparelhos.

A empresa deve começar também a mirar outros mercados, como o de smartwatches. E agora, quem é capaz de segurar a Xiaomi?

Cupons de desconto TecMundo: