Embora o Windows tenha um mercado considerável na China, a história é um pouco diferente quando falamos da liderança do país: ainda em 2014, o país baniu o Windows 8 dos PCs do governo. E que sistema operacional eles passaram a usar? Um chamado NeoKylin.

Se você nunca ouviu falar desse nome, não é à toa. Isso porque o sistema foi feito pela China Standard Software, uma desenvolvedora com base em Xangai. Apesar de ser relativamente recente, a plataforma vem ganhando enorme adoção do público, ao ponto de que moradores de uma cidade inteira já trocaram para ela. Até a Dell está usando o NeoKylin em seus produtos, de forma que ele representa 40% das vendas da companhia no país.

A esse ponto, você já deve estar se perguntando sobre como é esse sistema operacional. E para responder essa dúvida, o pessoal do site Quartz baixou e instalou o NeoKylin em um PC. Confira logo abaixo uma imagem da Área de trabalho da plataforma:

Achou ela familiar? Pois é, mesmo os mais desatentos simplesmente não vão conseguir deixar de perceber aquele bom e velho botão Iniciar verde do Windows XP. De fato, o vídeo no início da matéria mostra com perfeição que os elementos usados na interface são exatamente os mesmos – com exceção, é claro, da logo do Windows, que dá lugar à criatura mítica chinesa Kylin.

Um filho do Windows e Linux

Curiosamente, o NeoKylin não é exatamente um clone do Windows XP. Na verdade, ele está mais para um monstro de Frankenstein, com a “pele” do SO da Microsoft e um terminal Unix que deixa bem claro que o sistema tem o Linux como base (quem sabe, talvez, o próprio Ubuntu Kylin?).

Toda essa bizarrice não acaba por aqui. Vale notar que o sistema vem consideravelmente vazio – há apenas um punhado de aplicativos básicos instalados, como o Firefox para navegação, um player de música, o GIMP para a edição de imagem e por aí vai. Destaque, aliás, para o NeoShine, uma suíte de aplicativos com código baseado no OpenOffice.

Mas e quanto a instalar um programa normalmente? Nem pensar: o processo é impedido de acontecer, através de uma mensagem que avisa que você não tem permissão. Só através de comandos por código complexos dignos dos experts em Linux e uma série de tutoriais para conseguir tal façanha.

Considerando a mistura curiosa, não é surpresa ver o sistema fazendo bastante sucesso por lá. Visto que a Microsoft e o Baidu querem investir pesado em levar o Windows 10 à China, porém, pode esperar uma guerra e tanto para ver quem ficará no topo do mercado.

Cupons de desconto TecMundo: