Em um anúncio oficial, o governo chinês declarou que o Windows 8 não será mais permitido em seus computadores. A decisão, de acordo com o site Xinhua News, veio pelo medo do país com a perda de suporte do software, após isso ter ocorrido com o Windows XP – sistema operacional que compõe 70% do mercado de SOs na China.

Vale notar, todavia, que a nova lei só afeta os computadores utilizados pelo governo; logo, pessoas comuns ainda terão acesso ao sistema normalmente no país.

Agora, fica a pergunta: com o Windows XP perdendo seu suporte, além do fato de que o país não deve apostar em mais plataformas que possam se tornar vulneráveis pelo mesmo motivo, para qual sistema operacional eles vão recorrer? Segundo o anúncio, a China vai criar seu próprio SO, com base no sistema Linux.

De volta à guerra virtual?

É interessante notar que a decisão da China veio em um momento bastante “curioso”, logo depois de o país ser acusado pelos EUA de estar realizando ações de ciberespionagem. Quanto a essa questão, o governo chinês afirmou ao Xinhua News que o movimento do governo norte-americano baseia-se apenas em fatos intencionalmente fabricados, o que coloca em risco a cooperação e confiança mútua entre ambos os países.

Com isso, o governo chinês afirmou que está cessando seus esforços conjuntos com os EUA para evitar ações de ciberespionagem. A decisão, segundo a China, é um protesto ao indiciamento; além disso eles deixam avisado: haverá mais reações com o evoluir da situação.

Cupons de desconto TecMundo: