O mercado de smartphones é uma das categorias que mais avançam ultimamente, com um crescimento de quase 4% no último trimestre. Os dispositivos que dominam o negócio dividem-se entre aparelhos que funcionam com o sistema operacional iOS, da Apple, presente nos populares iPhones, e os que trabalham com o Android, desenvolvido pela Google, que ocupam quase todo o resto do mercado de celulares.

Indo na contramão desse crescimento todo está o Windows Phone, que amargou uma quantidade muito baixa de vendas: cerca de 2,4 milhões de unidades no último trimestre. Se esse número apenas não dá a ideia exata do que isso representa no mercado de smartphones, saiba que o valor não passa de 0,7% de todas as aquisições na categoria.

Aquele 1%...

A confirmação de que as coisas realmente não andam bem para o Windows Phone é a queda brusca que aconteceu desde o primeiro trimestre de 2015, quando as vendas do produto somavam 2,5% e de lá para cá caíram muito. Acredita-se que essa queda tenha acontecido por diversos motivos, sendo um deles a falta de novos modelos Lumia no mercado.

Foram vendidos cerca de 2,3 milhões de dispositivos Lumia pela Microsoft no último trimestre, muito menos que os 8,6 milhões comercializados no mesmo período em 2015

Foram vendidos cerca de 2,3 milhões de dispositivos Lumia pela Microsoft no último trimestre, muito menos que os 8,6 milhões comercializados no mesmo período em 2015. Isso representa uma queda de 73% em vendas. Essa diminuição também foi refletida na receita da empresa no que diz respeito a smartphones, que caiu 46%.

A tabela mostra a porcentagem do mercado dominada pelo Windows Phone

Para onde ir?

Se analisarmos os números, a própria Microsoft vendeu praticamente todos os aparelhos com Windows Phone do mercado (2,3 milhões dos 2,4 milhões no total), o que significa que a queda nas vendas depende muito mais da companhia do que de terceiros que utilizam seu sistema operacional.

Caso novos modelos da linha Lumia não sejam desenvolvidos pela Microsoft, a tendência é que essa fatia já magra diminua mais ainda. É muito pouco provável que outras fabricantes assumam o uso do Windows Phone agora, visto que elas têm evitado o sistema operacional há algum tempo e isso tira a opção da Microsoft de largar um pouco a produção de smartphones e deixar o sistema operacional para terceiros.

A Microsoft pretendia vender sua divisão de feature phones para uma subsidiária da Foxconn por US$ 350 milhões

Ainda não se sabe qual caminho a Microsoft vai decidir trilhar, mas alguns rumores surgiram na semana passada afirmando que a empresa pretendia vender sua divisão de feature phones para uma subsidiária da Foxconn por US$ 350 milhões, cerca de R$ 1,25 bilhão, e que seria possível que os consumidores fossem ver o último smartphone da linha Lumia ainda este ano. Será?

Cupons de desconto TecMundo: