Parece que a Apple não foi a única a sofrer com mensagens aleatórias travando alguns de seus produtos. O último a ser prejudicado por uma simples mensagem de texto foi o WhatsApp, que teve sua vulnerabilidade exposta por dois hackers indianos. Os jovens Indrajeet Bhuyan e Saurav Kar, ambos com 17 anos, demonstraram que é possível travar o aplicativo usando uma sequência específica de 2 mil caracteres especiais.

Inicialmente, foi descoberto que enviar mensagens com tamanhos maiores que 7 MB poderia causar um crash no app, mas, como o novo método, a dupla conseguiu o mesmo efeito com um bloco reduzido de texto, de apenas 2 KB. Os dois dizem que a falha foi reproduzida na maioria das versões do Android, desde o KitKat até versões inferiores, mas ainda bastante populares entre os usuários do sistema. Não se sabe se o WhatsApp para iOS e Windows Phone também são afetados.

Enquanto não há uma atualização ou previsão para o conserto do bug, a solução alternativa para o problema é simples, mas pode causar um pouco de dor de cabeça a quem usa o aplicativo de forma mais pesada. Isso porque, para evitar o travamento, a pessoa deve deletar completamente o chat no qual a mensagem foi postada. Removendo totalmente a conversa, o aplicativo volta a funcionar de modo usual.

Usuários mal-intencionados podem se aproveitar da vulnerabilidade para obrigar alguém a deletar o histórico de suas conversas ou colar a mensagem maliciosa em um grupo para fazer com que membros tenham que abandonar o chat. Estima-se que cerca de 500 milhões de consumidores estejam expostos a essa falha, e ainda não há nenhum pronunciamento por parte dos desenvolvedores ou do Facebook – que comprou a empresa no começo do ano.

Cupons de desconto TecMundo: