Um dos maiores medos surgidos depois que o Facebook anunciou a compra do WhatsApp em 2014 era que o mensageiro abrisse mão de seu comprometimento com a privacidade dos seus usuários. Na época, o cofundador do app, Jan Koun, tranquilizou a todos falando que o aplicativo foi construído para saber o mínimo possível sobre cada um de nós e disse que o respeito à privacidade fazia parte do DNA do serviço. Agora, no entanto, isso pode estar prestes a mudar.

Em uma postagem em seu blog, o WhatsApp revelou que vai começar a compartilhar uma “quantidade limitada” de informações sobre seus usuários com o Facebook – incluindo o número dos seus celulares. Segundo a empresa, conectar esse tipo de informação com a rede social vai servir para fornecer sugestões de amizade melhores e anúncios mais relevantes para cada pessoa.

Um dos objetivos do WhatsApp é facilitar a comunicação dos usuários com as empresas que preferirem

“Por exemplo, você poderá ver um anúncio de uma empresa da qual você já tenha utilizado os serviços, em vez de uma sobre a qual você nunca tenha ouvido falar”, explicou a postagem no blog do WhatsApp. Outro objetivo dos responsáveis pelo mensageiro é facilitar a comunicação dos usuários com as companhias que preferirem, mas sem exibir banners de anúncio ou permitir o envio de spam.

“Muitos de nós recebemos mensagens de texto ou ligações de nosso banco para nos avisar sobre uma possível fraude em nossa conta, ou até mesmo de firmas aéreas para nos alertar sobre o atraso de um voo’, exemplifica. Por esse motivo, a empresa sentiu a necessidade de atualizar seus termos de serviço e política de privacidade para possibilitar testes do tipo nos próximos meses – de forma muito parecida ao que o Facebook está fazendo no Messenger.

Garantia de privacidade

Além disso, a colaboração com o Facebook permitirá que as companhias obtenham métricas mais precisas com relação à frequência de utilização do mensageiro pelos usuários. Por fim, o WhatsApp ainda afirma que compartilhar dados dos usuários com a rede social vai aumentar sua eficácia conta o spam compartilhado por meio do app.

O WhatsApp garante que a criptografia de ponta a ponta continuará protegendo suas mensagens

Independentemente das mudanças, a empresa está empenhada em garantir que vai manter a segurança da criptografia de ponta a ponta. “Mesmo que estejamos trabalhando em colaboração com o Facebook, suas mensagens criptografadas permanecerão privadas e ninguém mais poderá lê-las. Nós, o Facebook ou qualquer outra pessoa estarão impossibilitados de ler as suas mensagens”, pontua a publicação do WhatsApp.

“Nós não iremos publicar ou compartilhar seu número de telefone com terceiros, incluindo no Facebook. Nós também não iremos vender, compartilhar ou disponibilizar o seu número de telefone para anunciantes”, conclui. E aí, o que você acha das novidades e promessas feita pelo WhatsApp? Deixe sua opinião nos comentários mais abaixo.

Cupons de desconto TecMundo: