Imagem de Need for Speed: Most Wanted - Criterion
Imagem de Need for Speed: Most Wanted - Criterion

Need for Speed: Most Wanted - Criterion

Nota do Voxel
93

A facilitação de um grande game

Jogatina BJ

Need for Speed: Most Wanted traz a união de dois grandes nomes. O primeiro é a própria franquia da Electronic Arts, que chega às lojas em um lançamento anual de muita velocidade. Só que agora ela vem junto com a Criterion Games, empresa responsável pela série Burnout e que já mostrou saber criar corridas alucinantes.

Com a responsabilidade de levar a série adiante após o fracasso crítico de Need for Speed: The Run, a empresa reciclou um conceito do passado e colocou policiais e corredores ilegais convivendo de maneira nada saudável na cidade de Fairheaven. E muitos carros à disposição para fazer isso.

O resultado de toda essa mistura é um dos principais títulos de corrida do ano, para não dizer um dos maiores games do ano passado. Após chegar ao PC, PlayStation 3 e Xbox 360, o novo Need for Speed: Most Wanted desembarca agora no Wii U, com funções exclusivas para aproveitar o GamePad do console.

Img_normal
Need for Speed: Most Wanted traz a franquia de volta a seus tempos de glória e faz grande justiça ao legado da Criterion Games. Como todo game, este também tem os seus problemas. A sétima geração de consoles já dá os seus sinais de cansaço, que podem ser sentidos aqui, e a dificuldade punitiva pode tornar a experiência frustrante e cansativa.

Ainda assim, não é exagero afirmar que estamos diante de um dos melhores games do ano e um dos principais títulos de velocidade dessa geração. Need for Speed: Most Wanted é indicado até mesmo para quem não é fã de jogos de corrida e serve como mais um atestado do que o Wii U capazes de realizar.

O ideal aqui, porém, é ignorar as funcionalidades exclusivas e jogar o título como ele foi imaginado inicialmente. Use o GamePad apenas para trocar de carro e divirta-se com um dos melhores games do console até o momento.