Versão global da Steam pode ter sido banida da China, diz site

1 min de leitura
Imagem de: Versão global da Steam pode ter sido banida da China, diz site
Imagem: Steam
Avatar do autor

A Steam, uma das maiores plataformas de games para computadores do mundo, parece ter sido banida da China. O site especializado sul-coreano TheGamer informou, no sábado (25), que somente a versão chinesa da loja está online no país. Lançado em fevereiro deste ano, a Steam chinesa oferece apenas 103 jogos, o que é uma fração ínfima dos mais de 110 mil títulos disponíveis na versão global.

Foi Ricky Owens, um conhecido vazador do jogo Fortnite (battle royale também banido na China), o primeiro a perceber a inclusão da Steam Global no índex de jogos proibidos pelo governo chinês. Imediatamente, ele usou o seu perfil no Twitter para divulgar a notícia.

Além dos jogos, os gamers chineses perdem também o acesso a recursos da comunidade, como Steam Workshop, Community Market, fóruns de discussão e a seção de atividades, que faz a cobertura das transmissões dos usuários, capturas de tela de jogos recentes, além das procuradas Guias Steam, com dicas para jogos divulgadas pela comunidade.

Por que a Steam foi banido da China?

Ainda não oficialmente confirmada, a proibição da Steam na China ocorre na esteira de uma onda moralista que dominou o ano atual e focou nos jogos eletrônicos o seu olhar crítico. Após banir o título Fortnite em novembro, as autoridades limitaram em três horas semanais o tempo máximo que as crianças podem jogar. Foi também estabelecido um padrão para aprovação de novos games, segundo o TheGamer, que exclui a presença de "homens afeminados" nos jogos.

Para passar nos critérios restritos dos censores chineses, a gigante local Tencent foi obrigada a instalar uma tecnologia de reconhecimento facial que escaneia os rostos das crianças, para garantir que um toque de recolher às 22 horas (para evitar que menores joguem tarde da noite) seja respeitado.