Cyberpunk 2077: CD Projekt Red deve compensar acionistas em US$ 1,85 milhão

1 min de leitura
Imagem de: Cyberpunk 2077: CD Projekt Red deve compensar acionistas em US$ 1,85 milhão
Imagem: CD Projekt Red/Divulgação
Avatar do autor

A CD Projekt Red deve fechar um acordo milionário com seus investidores, relativo ao lançamento desastroso da versão para consoles de Cyberpunk 2077.

Acusada de ter emitido falsas declarações e mentido sobre o estado do jogo no Xbox e no PlayStation, a produtora foi levada à justiça pelos acionistas. Eles alegavam ter sofrido danos e prejuízos quando o jogo chegou às lojas cheio de bugs e glitches, sendo praticamente impossível de jogar nas versões base do Xbox One e do PlayStation 4.

Apesar da disputa judicial, aparentemente os investidores devem razoavelmente fáceis — e até mesmo baratos — de acalmar. Em vista de todo o marketing negativo gerado pelo estado do jogo no dia do lançamento e a todas as declarações da empresa, prometendo entregar um produto finalizado, o acordo pode sair bastante em conta.

Afinal, a CD Projekt Red anunciou estar disposta a pagar US$ 1,85 milhão para encerrar o processo. A notícia sobre as negociações acerca do processo judicial foi revelada no site oficial da empresa.

Caso a proposta da desenvolvedora seja aceita, ela pede que seus acionistas retirem todas as queixas contra a companhia e aos membros de sua diretoria. Uma decisão em relação ao processo deve ser tomada nos próximos meses, sendo sujeita à aprovação da corte do Estado da Califórnia, nos Estados Unidos.

Cyberpunk 2077 foi lançado em setembro do ano passado para PC, PlayStation 5, PlayStation 4, Xbox Series X|S e Xbox One.