O que há dentro do Steam Deck? Valve faz vídeo para mostrar

2 min de leitura
Imagem de: O que há dentro do Steam Deck? Valve faz vídeo para mostrar
Imagem: YouTube/Reprodução
Avatar do autor

O Steam Deck é um dos lançamentos mais aguardados de 2021, com sua conceito que mescla console e PC portátil, configurações que parecem bem poderosas e promessa de jogar (quase) tudo que há na loja Steam, só que em qualquer lugar. Outra coisa que muita gente está ansiosa para saber é se será possível fazer upgrades de componentes, como num PC Gamer, e como é o interior do novo Steam Deck.

A resposta, curta e simples, é não. De acordo com a Valve, o produto foi "desenhado de forma milimétrica e as peças foram escolhidas com cuidado para este produto, com esta construção". Esse e outros detalhes foram divulgados em um vídeo de cinco minutos e meio no YouTube da Valve, nesta quarta-feira (6).

Tutorial para NÃO FAZER isso

Logo no início do vídeo, a narração explica que o tutorial, na verdade, é uma explicação de porque não abrir e mexer no interior do seu Steam Deck — como se isso fosse parar alguém que quer fazer isso, né?

Para começar, há oito parafusos que prendem a carcaça do Steam Deck. O vídeo explica que eles são parafusos auto-roscantes e sua vedação diminui cada vez que você mexe neles. Por isso, o console já ficará menos resistente a quedas só de abrir e fechar a carcaça. Depois, um grande problema é mexer na bateria enquanto mexe em outros componentes: se a bateria for danificada, ela pode pegar fogo, explica a Valve.

Por isso, se você estava pensando em trocar o SSD, por exemplo, a Valve recomenda não fazer isso. Afinal, a vibração desse componente pode impactar a bateria, que está ali do ladinho. Os SSD de fábrica, que vão de 64 a 512 GB, foram escolhidos para trazer as menores vibrações e temperaturas possíveis — e não prejudicar os outros componentes que ficam tão apertados no interior do Steam Deck. Para aumentar a memória, é possível usar cartões micro SD.

Segundo a Valve, a troca do SSD por um modelo qualquer pode consumir mais bateria, causar super aquecimento e interferência no Wi-Fi e bluetooth. Então melhor usar o micro SD mesmo.

Leia também: Steam Deck tem mais memória RAM do que o divulgado pela Valve

Como trocar controles com problema

Em contrapartida, os controles analógicos são componentes que realmente podem precisar de troca, certo? A Valve explica que o processo para isso é simples — embora envolva a abertura da carcaça, que a empresa recomenda não fazer —: é só levantar a lingueta para desconectar o cabo flexível e soltar os três parafusos que prendem o controle na placa.

Outro detalhe muito importante é que o controle analógico é específico do Steam Deck, então não adianta comprar outro. Mas logo que o aparelho for lançado, em dezembro, devem surgir mais detalhes sobre onde encontrar peças de reposição — e a gente espera que você demore para estragar os controles do seu aparelho, né?

Eu não sei vocês, mas eu gostei do vídeo — até porque estou bem ansioso para ver o Steam Deck em ação e quanto ele vai custar, quando chegar ao Brasil. Deixe suas opiniões sobre o aparelho e o vídeo nos comentários abaixos.