CEO da Activision aceita reduzir salário e cortar bônus pela metade

1 min de leitura
Imagem de: CEO da Activision aceita reduzir salário e cortar bônus pela metade
Imagem: https://www.activisionblizzard.com/

Através de um acordo realizado com a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA nesta quinta-feira (29), Robert “Bobby” Kotick, CEO da Activision Blizzard, aceitou reduzir seu salário e cortar os bônus de recompensas pela metade como parte de um programa de pagamentos que visa as boas práticas de mercado.

Desde 2019, Kotick vem chamando a atenção do público e de veículos de imprensa após ter seus ganhos anuais divulgados. Segundo fontes, ele chegou a receber US$ 30 milhões (aproximadamente R$ 160 milhões em conversão direta), sem contar com bônus milionários que somaram, em algumas oportunidades, valores nas casas dos bilhões de dólares.

Agora, o novo acordo prevê que seu salário mensal não pode ultrapassar US$ 875 mil (cerca de R$ 4,7 milhões em conversão direta), e os bônus devem atingir um máximo de 200% desse valor. Além disso, o presidente, que teve seu contrato renovado até março de 2023, abdicou de pagamentos derivados do  “Prêmio de Transformação e Transação” e da “Criação de Valor para Acionistas”.

(Fonte: J. Emilio Flores - Getty Images / Reprodução)(Fonte: J. Emilio Flores - Getty Images / Reprodução)Fonte:  Getty Images 

De acordo com o Wowhead, uma série de demissões que ocorreram em vários setores da Activision durante 2019, quando cerca de 800 funcionários foram cortados mesmo em um ano considerado bastante lucrativo, motivou o acionamento da política de novos salários para Kotick, que foi duramente criticado pelo CTW Investment Group ao ver sua participação nos resultados da empresa ser questionada. Em março deste ano, uma nova onda de demissões foi reportada, registrando cerca de 50 colaboradores que tiveram seus contratos encerrados.

Uma conferência financeira está prevista para ocorrer na próxima semana, e tudo indica que o novo orçamento e os planos seguintes serão discutidos internamente pela Activision Blizzard.

CEO da Activision aceita reduzir salário e cortar bônus pela metade