O título parece uma piada, mas não é: a Navistar, dona da International, uma montadora norte-americana de caminhões pesados, está fechando uma parceria com Volkswagen – sim, a mesma VW que foi envolvida naquele escândalo chamado de “Dieselgate” em 2015, que consistiu em fraudes nos relatórios de emissões dos motores a diesel da empresa alemã.

A Volkswagen Truck & Bus, que já é dona de uma parte da Scania e da MAN, resolveu investir para resolver os problemas que a fabricante norte-americana está enfrentando em relação ao atendimento das regulamentações de emissões de diesel. Para isso, o braço de veículos pesados da VW desembolsou US$ 256 milhões para adquirir 17% da Navistar – e com segundas intenções: se posicionar no mercado norte-americano de caminhões.

Da parte da Navistar, a empresa afirma que o acordo prevê que suas ações deverão ficar nas mãos da Volks por pelo menos três anos, além da negociação de peças e o desenvolvimento de tecnologias para os veículos comerciais, incluindo sistemas de assistências avançadas para o motorista, soluções conectadas, tecnologias autônomas e a produção de veículos elétricos.

O foco principal, no entanto, está nos motores e transmissões: com o controle cada vez mais rígido do governo dos Estados Unidos em relação as emissões de caminhões pesados, a Navistar estava desesperada atrás de dinheiro e de tecnologia para que começasse fosse capaz de atender às restrições – principalmente depois de um de seus motores, que custou US$ 700 milhões para ser desenvolvido, não ter passados nos testes em 2010.

A ideia é que o propulsor reaproveitasse os gases do escape de volta nos cilindros para reduzir a emissão de óxido de nitrogênio, mas não deu certo. Isso significa que, além da soma astronômica de desenvolvimento, a Navistar ainda foi multada pela sua falha.

O que é irônico nessa história é que ela recorreu justamente à empresa que foi multada por uma das maiores fraudes da história da indústria. De qualquer forma, a Volkswagen vem investindo pesado para apagar essa mancha de sua história com algumas iniciativas em sua divisão de automóveis – e só nos resta torcer para que dê certo.

Cupons de desconto TecMundo: