Por mais que nos protejamos de possíveis ameaças virtuais, às vezes até mesmo os mais cuidadosos veem seus computadores sendo contaminados por vírus e outros malwares — incluindo alguns bem perigosos que podem abrir portas para que hackers façam a festa com seus arquivos e dados pessoais. Mas o que fazer depois que alguém invadir o seu PC? São diversas as possibilidades!

Antes de mais nada, é importante deixar bem claro: o principal é a prevenção. E ela também passa pela manutenção do sistema operacional, aplicativos e arquivos de backup sempre atualizados. Somente assim é que será possível seguir os passos que vamos indicar na sequência, uma vez que bases de dados desatualizadas podem não localizar uma série de ameaças.

Ou seja: é mais do que essencial manter o seu antivírus atualizado, assim como o seu anti-spyware e seu firewall. Isso é muito importante, pois pode garantir que as novas pragas estejam na lista do seu aplicativo (para serem neutralizadas) e também porque alguns vírus podem bloquear as atualizações dos softwares.

Depois da invasão: o que fazer?

Você recebeu algum alerta sobre possíveis invasões ou então se deparou com alguma página suspeita na internet? Reparou que seu computador começou a se comportar de maneira indevida? Para responder essas questões, você deve conhecer muito bem o seu aparelho, uma vez que a chave para encontrar rastros pode estar escondida em processos adicionais e até mesmo em tarefas não programadas no PC.

Na dúvida, o melhor mesmo é tomar a infecção como provável e iniciar uma série de atividades que podem garantir a integridade do sistema. E é sobre elas que nós vamos falar agora mesmo. Está preparado para saber como agir? Então anote nossas dicas e prepare-se para livrar seu computador de todos os perigos que podem ter sido deixados pelo invasor!

1. Desconecte-se

Você se lembra de que nós dissemos — duas vezes, somente neste artigo — que manter os aplicativos atualizados é muito importante? Pois agora você vai perceber isso! Desconecte o seu computador da internet antes de começar os outros processos — garantindo que outros equipamentos na mesma rede não serão afetados.

2. É hora das varreduras

Já desconectado da internet e das redes internas, acione os seus aplicativos de segurança — antivírus, anti-spyware e o que mais você possuir instalado — e realize varreduras completas no seu computador. Dessa forma, você pode encontrar qualquer armadilha que possa ter sido deixada para facilitar o acesso remoto posteriormente.

3. Remoção das ameaças

Algumas das ameaças devem ser excluídas automaticamente. Outras terão que ser retiradas manualmente. Por isso, é importante sempre ter backups dos seus arquivos mais importantes. É possível que você tenha que desinstalar alguns programas, caso arquivos executáveis ou bibliotecas importantes estejam contaminados.

4. Trocar de senha

Como nós não sabemos se a infecção foi local ou se ela serviu para enviar dados importantes do seu computador para servidores externos, é bem importante trocar as senhas que você usa nas redes sociais, serviços de emails e outros aplicativos online.

5. Verifique suas contas

Verifique suas atividades no Facebook e descubra se há algum link compartilhado que você não se lembra de ter enviado. Na sua conta de emails não existe nenhuma mensagem enviada para pessoas que você não conhece — ou mesmo que você não se lembra de ter escrito? Em qualquer um desses casos, é interessante alertar os destinatários: qualquer erro pode resultar em disseminações piores das pragas.

6. Permaneça atento

Depois de ter eliminado todos os focos aparentes de contaminação, é importante permanecer bastante atento às reações do seu computador. Por mais que ele pareça ter sido limpo, às vezes é possível que os problemas voltem a surgir por causa de vulnerabilidades remanescentes. Continue fazendo varreduras frequentes e permaneça sempre vigilante. É importante também verificar suas contas (passo 5) várias vezes, incluindo as bancárias.

E quando tudo parece perdido?

Você continua desconfiado, mesmo depois de tentar todas as soluções para eliminar focos de problemas nos computadores e também de tentar restaurar o Windows com backups salvos no passado? Pois se isso acontecer, a única solução é mesmo a formatação! Nesse caso, é importante reinstalar tudo desde o início, uma vez que os arquivos que forem salvos podem ser contaminados também.

Os backups frequentes podem garantir uma perda menos expressiva de documentos (lembrando que malwares dificilmente se anexam a arquivos desse tipo, mas há quem não queira salvar nada depois da infecção) —, por isso — mais uma vez — é bom manter todos os backups atualizados.

Cupons de desconto TecMundo: