Com o crescimento dos eSports, os prêmios pelos quais os jogadores profissionais disputam muitas vezes ultrapassam a casa dos US$ 10 milhões – como é o caso do International, o torneio de DotA 2. Se o simples amor aos jogos não era motivação o suficiente, é certo que ao menos essas quantias absurdas de dinheiro levam muita gente a sonhar em melhorar suas habilidades e se tornar um gamer profissional. Mas será que você estaria disposto a levar choques para isso?

A empresa Foc.us anunciou nesta terça-feira (9) um novo aparelho para quem usar o máximo de sua capacidade cerebral para os jogos. O Moovs é um headset com eletrodos que emitem choques elétricos no córtex pré-frontal do cérebro do usuário, um processo que é conhecido como estímulo direto transcraniano por corrente (tDCS, na sigla em inglês).

Segundo o cofundador da Foc.us, Michael Oxley, os choques vão de 0,1 mA até 2 mA e servem para melhorar o desempenho de partes do cérebro que são usadas para funções como reconhecimento de imagens e memória operacional. Como jogar vídeo games é um tipo de atividade que depende fortemente dessas habilidades, a ideia é que usar o Moovs durante as partidas pode resultar em resultados mais positivos.

Funciona?

Ao longo da última década, muitos estudos tentaram demonstrar os possíveis benefícios do tDCS ao funcionamento do cérebro, incluindo possíveis melhorias de memória, resolução de problemas e desempenho matemático. Ainda assim, a área continua bastante controversa e, mesmo depois dos choques terem ajudado a reduzir o tempo de treinamento de um piloto das forças aéreas dos EUA pela metade, há estudos que refutam quaisquer benefícios da prática.

Há até mesmo uma pesquisa recente feito na Universidade da Carolina do Norte, nos EUA, que afirma que o uso de tDCS diminui o QI das pessoas. Independentemente dos estudos, há muitos dispositivos no mercado que fazem uso do tratamento por choques, mas a Foc.us afirma ser a primeira companhia a ter lançado um produto voltado especificamente para jogadores e aprovado pelo FCC – órgão regulatório estadunidense.

De acordo com Oxley, os dispositivos da empresa demonstraram comprovadamente melhoras na habilidade dos usuários em jogos de memória que fazer parte de tarefas de análise comuns praticadas pela neurociência. “Os benefícios normalmente são observados já na primeira utilização, contanto que [os eletrodos] sejam colocados corretamente”, afirmou.

Use com moderação

O executivo afirma que dezenas de milhares de pessoas já experimentaram os produtos da Foc.us e explica que as condições de segurança envolvem um limite de uso a um máximo de 40 minutos na potência de 2 mA, intercalando um dia de utilização com outro de descanso. No entanto, Oxley ressalta que pessoas com epilepsia, lesões cerebrais, depressão bipolar, portadores de doenças cardíacas severas e menores de 18 anos não devem usar o Moovs.

Até o final deste mês, o produto deve receber uma atualização de firmware que vai servir para lembrar aos usuários que eles não devem exagerar no tratamento. Se você não se importa em eletrocutar seu cérebro para possivelmente se tornar um gamer mais habilidoso, então poderá adquirir uma unidade do Moovs por US$ 100 – equivalente a cerca de R$ 314, sem considerar impostos.

Cupons de desconto TecMundo: