O novo padrão da conexão USB – batizada simplesmente como Type-C – com certeza deixou muitos geeks animados. Ele se diferencia dos demais por ser reversível, ou seja, não possui um lado específico para ser conectado em uma porta (algo que já acontecia há muito tempo com o Lightning, um padrão exclusivo para aparelhos da Apple).

Tendo sido finalizado em agosto do ano passado, o novo modelo de conexões USB já começou a ser adotado na indústria e já aparece em alguns gadgets disponíveis no mercado internacional. O tablet Nokia N1 e o smartphone OnePlus 2 são bons exemplos de dispositivos poderosos que carregam essa nova tecnologia. Mesmo que eles não estejam disponíveis no Brasil oficialmente, não é difícil encontrar quem esteja disposto a importá-los.

Mas é preciso ir com menos sede ao pote: ter um celular com USB Type-C ainda não é uma boa ideia. Em primeiro lugar, vale a pena lembrar que, por ser um padrão muito novo, ainda é muito complicado encontrar esse modelo de cabo, especialmente no Brasil. E enquanto é muito fácil pegar emprestado um carregador USB convencional de seus amigos quando esquecer o seu, o mesmo não acontecerá caso você possua um gadget com entrada Type-C.

Mais problemas

Outra questão importante é a incompatibilidade com acessórios. Lembre-se que, caso você adquira um smartphone com USB Type-C, não será mais possível usar aquele powerbank ou outros que ainda usa a conexão antiga, por exemplo. Se encontrar cabos com o novo padrão já é uma tarefa difícil, imagine o desafio de encontrar acessórios compatíveis com a tecnologia.

Além disso, diferente do que muitos acreditam, o Type-C não é necessariamente mais ágil do que o micro USB convencional. Ao falar “Type-C”, estamos nos referindo somente ao desenho do conector, e não necessariamente à sua velocidade de transferência de dados (que pode ser dos padrões USB 2.0, 3.0 ou 3.1). O OnePlus 2, por exemplo, possui um conector no formato Type-C, mas de padrão 2.0.

Isso significa que, na verdade, a velocidade de transferência de dados entre o aparelho e seu computador será de no máximo 480 Mbps, e não de 10 Gbps como muitos acreditam. Isso só seria possível caso tanto o celular quanto o PC tivessem USB 3.0 no formato Type-C. Esse mesmo problema impede também que gadgets dotados com essa nova tecnologia usufruam de tecnologias de recarga rápida.

Será que já vale a pena ter um celular com USB Type-C? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: