Cinco taxistas cercaram um carro do Uber neste fim de semana no interior de São Paulo. O resultado? O motorista do serviço contratado por aplicativo foi agredido e o carro ficou bastante avariado. Situações parecidas já foram registradas em Porto Alegre e Brasília.

Vidros e lataria foram atingidos e o carro só não ficou em pior estado porque o motorista saiu na contramão e conseguiu fugir. A passageira que estava no veículo ficou levemente ferida e não quis se identificar. Aparentemente, os taxistas tentaram remover a moça do automóvel, e esse seria o principal objetivo da represália.

Rafael Rodrigues conduz para o Uber há quatro meses e teve prejuízo estimado em R$ 7 mil. Ele anotou a placa de dois dos táxis envolvidos no ataque e já entregou as informações à polícia.

Em São Paulo, o Uber está em processo de regulamentação. A fase atual é a Consulta Pública do Decreto de Regulação da Exploração Econômica do Uso Intensivo do Viário Urbano, que pode ser acessada por aqui e busca a liberação de meios de transporte alternativos ainda não previstos em lei. Por conta dos avanços, taxistas também fizeram protestos na capital paulista antes do final do ano.

Quem você acha que está certo, a Uber ou os taxistas? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: