O Uber é um serviço que, na teoria, pode ser utilizado por todos. Entretanto, parece que aquilo que se vê na prática nem sempre condiz com essa realidade, especialmente se você é um cadeirante. Foi pensando exatamente nesse público que o Equal Rights Center, órgão que luta por direitos iguais para todos, apresentou uma ação judicial contra a empresa na última quarta-feira (28).

Segundo o site The Verge, o processo menciona o fato de não ter carros adaptados na categoria UberX para pessoas que utilizam cadeira de rodas na cidade de Washington, nos Estados Unidos, o que dificulta a mobilidade daqueles que estão nessa condição e gostariam de recorrer ao aplicativo.

“Se eles fossem acessíveis para usuários de cadeira de rodas, os serviços de transporte da Uber poderiam ter efeitos que mudariam a vida dessas pessoas, melhorando sua capacidade de estudar, trabalhar, participar da vida comunitária e, em geral, viver de forma mais independente”, diz o texto do processo.

Uber é processada por não possuir carros para cadeirantes

Com a palavra, a Uber

Ao mesmo site, um porta-voz da Uber revelou que a empresa está trabalhando juntamente com o governo local para mudar esse cenário, pois isso é um assunto com o qual a empresa se preocupa.

A empresa está trabalhando juntamente com o governo local para mudar esse cenário

“Levamos esse assunto a sério e estamos comprometidos em trabalhar com as autoridades locais, nossos parceiros e acionistas para expandir as opções de transporte e a liberdade de movimento de todos os residentes da região”, explicou o funcionário da empresa.

Aparentemente o processo segue em julgamento, então resta esperar para ver qual será o final dessa história que soma mais uma complicação na lista da empresa – vale lembrar, ela é acusada de possuir problemas culturais, um dos motivos pelos quais o seu ex-CEO, Travis Kalanick, foi afastado do cargo.

Cupons de desconto TecMundo: