Nesta semana, Travis Kalanick deixou o seu cargo de diretor executivo na Uber. Um dos motivos relatados foi o fato de cinco dos maiores investidores da companhia terem pedido a sua saída, e isso fez com que alguns funcionários iniciassem um movimento pedindo o seu retorno.

Segundo informações que estão correndo a rede, 1.100 empregados “assinaram” um documento (acessando o Google Docs e usando suas credenciais do Uber) pedindo que o executivo retorne ao seu cargo. Para eles, a sua saída foi algo que trouxe mais problemas do que soluções.

No documento, os funcionários mencionam que tal atitude foi tomada em menos de 12 horas após o desligamento de Kalanick, e algo que começou apenas como um pequeno movimento acabou tomando proporções ainda maiores. Eles também ressaltam que tal medida demonstra apenas que os diretores tomaram tal decisão para defender os seus próprios interesses.

Tal medida demonstra apenas que os diretores tomaram tal decisão para defender os seus próprios interesses

Até o momento não foi mencionado se os diretores da empresa vão levar em consideração o pedido dos funcionários da empresa. Ficaremos de olho no desenrolar desse caso, e traremos mais informações assim que elas forem divulgadas.

Travis Kalanick

Problema cultural?

Um detalhe que vale ser mencionado é o fato de que a Uber foi acusada em diversos momentos de ser uma empresa com problemas culturais, o que nos leva a um questionamento: ter o apoio de tantos funcionários assim seria uma prova de que tais falhas realmente existem? Deixe a sua opinião no espaço destinado aos comentários.

Cupons de desconto TecMundo: