(Fonte da imagem: Reprodução/Engadget)

Como noticiamos nos últimos dias aqui no TecMundo, o governo turco suspendeu o Twitter temporariamente no país como modo de controlar parte da população que estava usando o veículo para propagar mensagens em que o primeiro ministro do país, Recep Tayyip Erdogan, falava ao seu filho como esconder grandes quantidades de dinheiro.

Entretanto, o serviço não será banido do país, como desejado pelo primeiro ministro. Um tribunal administrativo de Ancara emitiu hoje uma ordem em que suspende o fechamento do Twitter na Turquia. Contudo, as autoridades ainda não retiraram o bloqueio da rede social no país. O tribunal decidiu suspender o bloqueio por "ameaçar os fundamentos do Estado de direito".

Apesar da decisão do Twitter ser liberado, o primeiro ministro disse em entrevista ontem à noite ao canal NTV que não só manterá o bloqueio ao Twitter como também poderá suspender o YouTube permanentemente se desejar. "Se vocês não corrigirem suas atitudes, fecharemos as páginas. Se não se ajustarem às normas, levaremos a proibição de ambas", disse o político no comunicado.

De acordo com informações divulgadas pelo jornal "Hürriyet Daily News", as denúncias turcas por conteúdo no Twitter ocorrem no começo de dezembro de 2013, o que implica em prováveis tentativas de impedir a divulgação dos escândalos de corrupção que ocorrem na época. Na Turquia, o Twitter se mostrou o principal canal em que os cidadãos divulgavam áudios e vídeos com gravações sobre os diálogos de corrupção no país. 

Cupons de desconto TecMundo: