Microblog está bloqueado na Turquia por decisão do P. Ministro (Fonte da imagem: Reprodução/Mashable)

O governo da Turquia derrubou o Twitter em todo o seu território na noite de ontem como forma de represália à rede social que estava sendo usada pela população para propagar gravações de áudio em que o Primeiro Ministro do país, Tayyip Erdoğan, conversava com seu filho sobre como esconder grandes quantias em dinheiro vivo. As denúncias de corrupção começaram no Twitter, mas, apesar de terem sido propagadas por usuários comuns, o governo resolveu punir a rede social.

“Nós vamos acabar com o Twitter. Não me importo com o que a comunidade internacional dirá”, comentou o Primeiro Ministro depois de saber das denúncias que se espalhavam pela rede social. “Eles verão a força da República Turca”, completou.

Não há investigações ou comprovações da veracidade das gravações que estavam sendo divulgadas no microblog na Turquia. Não foi informada também a identidade dos responsáveis por começar a propagar o conteúdo.

Além de bloquear o Twitter, o governo turco tem adotado posições bem radicais quanto à internet de forma geral, uma vez que outras grandes redes sociais estão sob ameaça de serem derrubadas por lá. “Nós não vamos deixar essa nação à mercê do YouTube e do Facebook”, disse o Primeiro Ministro em entrevista a uma rede de TV local. Até o momento, entretanto, não há dificuldades no funcionamento de nenhum desses serviços na Turquia. O problema, por enquanto, é apenas com o Twitter.

Bloqueio já foi “burlado”

Como já vinha sendo testado, o Twitter via SMS começou a funcionar na Turquia por conta do bloqueio do website e de todos os apps da rede social. Assim, a conta oficial da rede social para política global publicou em inglês e turco formas de usar o microblog via SMS. O mecanismo funciona em pelo menos três operadoras de celular no país.

Cupons de desconto TecMundo: