(Fonte da imagem: Divulgação/Twitter)

O Twitter está pronto para ser mais um membro do mercado público de ações. A rede social já preencheu a papelada necessária, mas os investimentos só devem começar nos próximos meses. O objetivo é captar recursos que totalizem US$ 1 bilhão com as negociações, embora nenhum preço tenha sido definido para cada ação até o momento.

Só que o Twitter está cauteloso, ainda mais depois do fiasco inicial do Facebook no mesmo mercado durante a própria IPO (oferta inicial e pública de ações). Ainda na comparação, os números apresentados no relatório da empresa de Mark Zuckerberg antes da abertura de capital eram muito superiores.

A receita do site é crescente e considerada boa (US$ 253,6 milhões), mas as perdas operacionais estão cada vez maiores: na primeira metade do ano, menos US$ 69 milhões foram registrados, e o fluxo de caixa é negativo (ou seja, a empresa está usando o fundo de reserva para não ficar no vermelho).

Segundo o relatório do Twitter, são 200 milhões de usuários ativos na rede social, mas penas metade deles usa o site com frequência diária. São até 500 milhões de tweets ao dia, e a marca total de mensagens já ultrapassou 300 bilhões. O spam foi apontando como o maior problema das páginas, além de eventuais instabiliadades que fazem com que o público migre para outro lugar. A entrada no mercado de ações deve acontecer em novembro.

Cupons de desconto TecMundo: