Pela primeira vez na história moderna da cidade de Nova York, os ônibus da cidade serão equipados com WiFi e portas USB para que os passageiros carreguem seus dispositivos mobile enquanto enfrentam o caos da cidade grande. Os primeiros veículos (por enquanto, são apenas 70) vão circular no bairro do Queens.

Parece que a promessa do governador Andrew Cuomo foi cumprida, já que o político havia dito no mês passado que pretendia atualizar a frota dos ônibus da cidade. Os carros contarão com conexão WiFi, 55 portas USB e alguns painéis de LED para anunciar próximas paradas, avisos e informações sobre transferências (similar ao que muitos metrôs e trens fazem), tudo gratuito.

Este é o novo ônibus de Nova York

Expandindo para a cidade toda

O Metropolitan Transportation Authority (Autoridade de Transportes Metropolitanos) de Nova York diz que os veículos começarão a circular entre o segundo e o terceiro trimestre deste ano – entre abril e setembro. Depois de estrear no Queens, a previsão é que a novidade chegue ao Brooklyn (70 unidades), ao Bronx (209 unidades) e a Manhattan (18 unidades) até 2018, atendendo mais de 2,5 milhões de usuários.

No total, é esperado que 2.042 ônibus sejam trocados no futuro, um número que corresponde a 40% da frota da cidade. Além disso, grande parte dos veículos atuais também devem receber modernizações para estar à altura dos novos modelos, ou seja, com WiFi, portas UBS e displays LED. Para se destacar dos demais, eles serão pintados de azul e terão faixas amarelas.

É assim que os novos modelos serão

Em São Paulo, isso já existe

Apesar de parecer algo digno de um país de primeiro mundo, podemos ressaltar bons exemplos aqui no Brasil. Na cidade de São Paulo, por exemplo, a “novidade” já existe desde 2014, ano em que o atual prefeito, Fernando Haddad, colocou 20 ônibus com a tecnologia. O plano era de que 600 veículos estivessem rodando até este ano. Em assunto de transporte, vale ressaltar que Haddad também quer implementar o uso do Bilhete Único para o Uber e táxis comuns.

Ônibus de SP

Além disso, o edital lançado no ano passado previa que os próximos veículos coletivos a circularem na cidade deveriam ter WiFi integrado, além de diversas outras características, como piso baixo e ar-condicionado. Contudo, diferente de Nova York, os metrôs de São Paulo não contam com a conexão gratuita, mas vale ressaltar que o transporte sob trilhos é competência do governo estadual, e não da prefeitura.

Além de São Paulo, muitas outras cidades já contam com o serviço também, como Santos, São Bernardo do Campo, Salvador e, possivelmente ainda neste ano, Fortaleza também. Apesar de parecer pouco, essas comodidades facilitam a vida dos passageiros durante as viagens que, geralmente, são longas.

Você já pegou algum tipo de transporte público com WiFi gratuito Comente no Fórum do TecMundo