De acordo com Gill Pratt (executivo técnico e CEO do Instituto de Pesquisas da Toyota), é bem provável que no futuro os carros comuns se tornem para a Toyota o que as máquinas têxteis são hoje para a empresa.

Para quem não sabe, antes de produzir automóveis, vários modelos de máquinas de tear começaram a ser fabricadas pela Toyota nos anos 30 – o que representa uma mudança de mercado bastante significativa (e até hoje elas são fabricadas).

Assim como profissionais de outras empresas, os executivos da Toyota acreditam que os carros vão se tornar cada vez mais autônomos e inteligentes, funcionando em conjunto com os smartphones e tablets e não tão manualmente. Por isso, a empresa japonesa está investindo milhões nas tecnologias de inteligência artificial e em veículos autônomos – o novo futuro da companhia japonesa.

Até o momento, testes de confiabilidade com automóveis do tipo já foram realizados em várias estradas, por milhares de quilômetros. Contudo, para Gill Pratt é preciso existir a confiabilidade de milhões de quilômetros percorridos. A Toyota anunciou que está contratando no Instituto de Pesquisas da Toyota (em Palo Alto, Califórnia) um time de peso para descobrir como os carros podem dirigir sozinhos de modo mais seguro e pensar em melhores alternativas por nós.

O carro perfeito para o futuro

O instituto foi criado em novembro de 2015 com o objetivo de fabricar um carro que não pode falhar. Enquanto o foco atual da Toyota reside no desenvolvimento de tal hardware, o próximo passo é o software (que utilizará o big data). Gill Pratt diz que as pessoas possuem medos sensatos sobre determinadas tecnologias, dúvidas quanto à eficiência de seus trabalhos para nós.

Justamente por isso, é preciso ter certeza de que os agentes autônomos serão capazes de ser verificados. “Não podemos confiar no que não entendemos, por isso temos que construir automóveis que possam explicar as suas ações...”, diz ele. Essa preocupação está dentro de um assunto levantado recentemente aqui no TecMundo, sobre se os automóveis devem ser programados para matar em situações extremas, quando não existirem outras saídas.

A preocupação da Toyota é exatamente a segurança e a eficiência desses veículos, e o Instituto de Pesquisas da Toyota fará de tudo para desenvolver o melhor automóvel que eles puderem nesse sentido. Não existem datas por enquanto, porém a organização pretende estabelecer parcerias com outras instituições para impulsionar os seus projetos.

Quais são as suas expectativas para os carros autônomos? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: