De seus motores elétricos e células de bateria até o AutoPilot, as tecnologias da Tesla costumam chamar atenção sempre que são lançadas, tanto por seus aspectos positivos quanto por incidentes supostamente causados por elas. Agora é a vez das chamadas Falcon Wings, as portas traseiras com abertura vertical inteligente do Model X, atraírem a atenção por conta de um acidente chocante ocorrido na China.

Os passageiros tentaram abrir as portas quando ouviram as baterias do carro explodindo, mas não conseguiram

Em fevereiro, a chinesa Lee Tada e seu namorado estavam na traseira do veículo enquanto eram conduzidos por um chofer (não o piloto automático) quando o Model X comprado há três meses bateu em um guardrail, rodou 180º e acabou sendo atingido de frente por outro automóvel. Os passageiros ouviram as células de bateria explodindo abaixo deles, mas não conseguiram abrir as portas Falcon Wing, que se mantiveram fechadas devido ao corte da energia do carro.

Tada e seu namorado escaparam pela frente do Model X momentos antes dele pegar fogo. A chinesa afirma que estava em estado de choque no momento do acidente e que seu parceiro teve que puxá-la para fora do veículo. No vídeo a seguir, podemos ver a passageira com a cara ensanguentada devido a uma fratura no nariz. O motorista, por sua vez, acabou hospitalizado por mais de um mês – segundo Lee, o airbag do chofer não foi ativado.

Cabo de guerra

A Tesla se pronunciou sobre o incidente, expressando alívio pelo bem-estar das pessoas envolvidas, mas ressaltando que o incêndio pode acontecer com qualquer tipo de automóvel. “Estamos contentes que nossa cliente e seus passageiros estão seguros. Trabalhando com as autoridades para facilitar seu relatório, descobrimos a partir dos detritos e do dano observado que há indícios de uma colisão em velocidade muito alta, algo que pode resultar em incêndio em qualquer tipo de veículo, não apenas em elétricos”, disse a empresa.

A companhia de Elon Musk ressaltou ainda que o outro carro envolvido, movido a gasolina, também pegou fogo. “A incidência de incêndios é muito mais provável em veículos tradicionais a gasolina do que em elétricos”, pontuou a Tesla. A respeito da questão das portas Falcon Wing não terem funcionado, o fato é que há um mecanismo de abertura especificamente para situações como a de Tada, ativado por uma alavanca manual escondida atrás da grade do alto-falante que fica perto dos joelhos dos passageiros. A informação está no manual do Model X.

A Tesla respondeu afirmando que qualquer carro, elétrico ou não, pode pegar fogo

Ainda assim, é difícil falar com certeza se a empresa tem ou não culpa por não ter fornecido instruções mais claras sobre como utilizar o mecanismo manual. Da mesma forma, não podemos afirmar categoricamente que Lee foi irresponsável ao não se informar sobre como agir em uma emergência com o carro adquirido três meses antes. Seja como for, a chinesa entrou com um pedido de indenização no valor de 8 milhões de yuans (equivalente a cerca de R$ 3,7 milhões), que a Tesla se recusa a pagar.

-----

E se o Tecmundo fizesse eventos presenciais para discutir os temas mais interessantes relacionados a tecnologia? Cadastre-se no Tecspot e saiba tudo em primeira mão!

Cupons de desconto TecMundo: