De acordo com a publicação russa RBC, a Google estaria a fim de comprar o Telegram. O mensageiro russo poderia ser adquirido pela gigante das buscas por US$ 1 bilhão, mas o CEO do Telegram, Pavel Durov, negou veementemente ter negociado qualquer tipo transação que resultasse na venda do serviço para outra companhia.

Apesar disso, o rumor comenta que Durov teria se encontrado na Rússia com o CEO da Google, Sundar Pichai, para discutir os termos da negociação. Segundo a RBC, fontes próximas a Durov teriam confirmado o acontecido, mas apenas os dois executivos mencionados teriam participado desse encontro, aparentemente um tanto secreto.

Isso é uma grande mentira

Depois da publicação russa liberar o rumor na internet, Durov comentou ao TNW que “isso é uma grande mentira. Não houve nenhuma conversa sobre aquisição, nem planos para uma coisa dessas…”.

Será?

Mesmo que esse rumor seja mentira, não podemos ignorar a vontade da Google de se tornar um grande nome entre os apps de mensagem mobile. Atualmente, o Facebook é o “rei do pedaço”, sendo dono do Facebook Messenger e do WhatsApp, dois dos líderes do setor. Fora alguns concorrentes famosos na Ásia, o mais bem-sucedido que temos seria o Skype da Microsoft.

No passado, a Google teria inclusive tentado comprar o WhatsApp em duas oportunidades. Em um primeiro momento, a oferta foi US$ 1 bilhão e, depois, US$ 10 bilhões. O Facebook acabou vencendo a peleja por US$ 19 bilhões.

Com isso mente, podemos imaginar que a Google ainda não desistiu de comprar algum mensageiro de sucesso para conseguir se dar bem nesse mercado. Enquanto isso, a empresa continua com o Hangouts, que tem desempenho bem inferior aos concorrentes e é pouco utilizado. A própria Google não incentiva muito o uso do mensageiro, mas estaria trabalhando em inserir chatbots no app, assim.

Será que a Google vai mesmo comprar o Telegram? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: