A Adidas revelou recentemente a instalação de uma fábrica inteligente que promete ser o futuro da produção de calçados, com um processo de manufatura descentralizado e flexível. Com o nome de Speedfactory, o projeto consiste em uma estrutura completamente automatizada para fabricar os tênis da marca, fazendo essa tarefa com uma rapidez incomparável ao de outros mecanismos.

O projeto é resultado de uma investida da Adidas em oferecer uma experiência ainda mais personalizada e altamente tecnológica ao consumidor. Para tal, a empresa pretende ter as Speedfactories instaladas em diversos lugares pelo mundo; com isso, ela permite às pessoas adquirirem qualquer calçado na hora, seja em lojas ou através de uma experiência digital, de maneira semelhante ao que ela mostrou recentemente com o Futurecraft.

Vale notar que a fábrica promete ter efeitos positivos para o meio ambiente, uma vez que ela gera menos desperdício e poluição do que ocorrem nas fábricas da China – e sem a exploração da mão de obra normalmente atribuída a isso. E não vamos nem falar na diminuição dos custos e da poluição gerada por todo o processo de transporte dos calçados feitos.

Atualmente, há apenas uma Speedfactory instalada no mundo – esta localizada na cidade de Ansbach, Alemanha –, mas esse é só o começo. De acordo com Herbert Hainer, CEO da Adidas, uma das principais vantagens da fábrica é sua flexibilidade (além de seu tamanho reduzido), que permite a instalação da estrutura em diversas áreas do mundo com facilidade.

“Essa flexibilidade abre as portas para estarmos mais próximos do mercado e de onde o consumidor está”, disse o CEO. “Expandindo as fronteiras de como, onde e quando produzir nossos produtos, nos tornamos pioneiros na inovação da indústria esportiva”, continuou.

Chegando ao mundo, em breve

Quanto ao resultado de todo esse projeto ambicioso, parece que infelizmente teremos que esperar um pouco. Segundo o anúncio oficial da Adidas, os primeiros 500 tênis de corrida produzidos pela Speedfactory serão revelados só em algum momento da primeira metade de 2016.

Tudo isso, no entanto, seria só uma preparação para o que vem pela frente. Depois disso, a Adidas deve passar a utilizar a Speedfactory em escala mundial, instalando várias fábricas para atender ao público em nível global – o consumidor, por sua vez, poderá “adquirir localmente o que quiser, quando quiser, mais rápido do que nunca”, afirma Gerd Manz, vice-presidente da divisão de Inovação Tecnológica da empresa de calçados.

Vocês acham que as tecnologias utilizadas no tênis devem abranger outros esportes? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: