Atualmente, tudo é “smart”, termo que, em nosso idioma, se traduz em “inteligente”. Os celulares são inteligentes, as TVs são inteligentes, os carros são inteligentes, os relógios são inteligentes e até mesmo as geladeiras são inteligentes. Mas “fazenda inteligente” ainda é um conceito inédito, ou melhor, era.

A empresa Click & Grow, da Estônia, explorou o conceito ao desenvolver uma fazenda assim – e detalhe, ela pode crescer no jardim de uma casa comum, não exigindo nada específico. Na verdade, ela funciona em praticamente qualquer cômodo da casa. A ideia foi batizada de “Smart Mini Farm” (algo como “Minifazenda inteligente”, em tradução livre) e se parece com uma fruteira vertical.

O que dá para cultivar na “smart farm”?

Basicamente, a Smart Mini Farm, que nasceu no Kickstarter, permite o cultivo de frutas, legumes, ervas, vegetais e não requer habilidades específicas para ser gerenciada. Nada de “diploma de jardineiro”: os desenvolvedores alegam que qualquer pessoa consegue dar conta da tarefa com tranquilidade. Entre os vegetais se incluem alface, pimentas, morangos, hortelã e tomates.

O charme das luzes LED se faz necessário nesse contexto. A fazenda inteligente conta com duas bandejas capazes de comportar até 30 plantas cada e tem um solo esponjoso responsável pela infiltração dos nutrientes, num processo iluminado por luzes LED.

Economia de 95% no uso da água

Além das luzes LED, a Smart Mini Farm possui um sistema de sensores que podem mensurar os níveis de umidade e fornecem irrigação eletrônica, num ecossistema que promete uma milagrosa economia de 95% de água e uma velocidade de crescimento 30% superior à da agricultura convencional.

Mas o conceito “smart” não existe à toa, e seu dispositivo móvel cumpre a função nessa logística toda: por meio de um aplicativo, é possível controlar o crescimento das plantas à distância.

De acordo com o CEO da Click & Grow, Mattias Lepp, a tecnologia pode auxiliar a forma pela qual as pessoas conseguem comida. Segundo o executivo, o sistema é absolutamente aplicável em áreas urbanas que não têm acesso a produtos frescos.

E quanto custa essa “fazendinha”?

A Click & Grow pretende ter, pelo menos por enquanto, duas versões da Smart Farm em sem portfólio: uma mini e outra grande. Na verdade, a empresa já lançou uma versão maior em abril deste ano por US$ 1,5 mil. A versão mini deve estar disponível só em 2016 por US$ 300.

Uma ideia como essa é absolutamente cabível num planeta cada vez mais “urbanizado” como o nosso. O conceito deve ser levado a sério – e se transformar em prática – do ponto de vista do uso da água, do gerenciamento de consumo, da economia e da praticidade.

A fazendinha tem o porte um pouco maior do que uma supergeladeira e parece um daqueles displays de padaria. Cabe com relativo conforto numa cozinha espaçosa ou em qualquer outro cômodo da casa, na verdade, contanto que haja espaço.

Quer encomendar uma? Clique aqui para ser direcionado ao site da Click & Grow e conferir.

O que você acha da ideia de uma fazenda inteligente? Comente no Fórum do TecMundo.

Cupons de desconto TecMundo: